Esportes

Tabu de 14 anos no Morumbi marca o clássico

Nos últimos 14 anos, os encontros entre São Paulo e Palmeiras no Morumbi seguiram roteiro similar, com os donos da casa saindo quase sempre satisfeitos e os visitantes, frustrados.


Desde 21 de março de 2002 – quando o meia Alex passou por dois adversários, deu um chapéu em Ceni e anotou um dos mais belos gols da história do confronto na goleada por 4 a 2 -, o alviverde não vence na casa do rival. Neste domingo (29), o Palmeiras tem motivos para crer que é possível desfazer o tabu.

Ao longo dos 14 anos, São Paulo e Palmeiras enfrentaram-se 20 vezes no Morumbi, com 12 vitórias tricolores e oito empates. No período, o São Paulo teve algumas de suas conquistas mais importantes: três títulos do Brasileiro (2006, 2007 e 2008), uma Libertadores e um Mundial de Clubes (ambos em 2005).

Concomitantemente, o Palmeiras viveu talvez seus momentos mais vergonhosos com os rebaixamentos em 2002 e em 2012, além de vexames como goleadas para times menos tradicionais.

Mas entre 2015 e 2016, o São Paulo passou a ser assombrado por problemas similares aos que afetavam o Palmeiras, que por sua vez começou a ser tomado como exemplo de gestão durante o mandato de Paulo Nobre. E os reflexos em campo não tardaram a aparecer.

Em meio a turbulências políticas que envolveram acusações de desvio de dinheiro, pagamento de propinas e o afastamento do então presidente Carlos Miguel Aidar, o São Paulo também se viu em um cenário caótico de desorganização de suas finanças. Desde o final de 2015, acumularam-se decepções, como a goleada por 6 a 1 para o Corinthians e a eliminação do Paulista após 4 a 1 aplicado pelo Audax nas quartas de final.

Cotado como um dos favoritos ao título do Brasileiro, com suas contas sob controle e um elenco de jogadores badalados, o Palmeiras encontra-se em conjuntura favorável para apagar a sequência negativa no estádio do rival. No entanto, o time deve ter cuidado com o embalo no qual o adversário entrou desde o início da fase eliminatória da Libertadores, quando já eliminou Toluca (MEX) e Atlético-MG.

Torcida única

Devido a determinação da Secretaria de Segurança Pública do Estado, o clássico terá torcida única, ou seja, apenas apoiadores do São Paulo.

SÃO PAULO
Denis; Bruno, Lugano, Maicon e M. Reis; T. Mendes, Wesley, Kelvin, Ganso e Centurión; A. Kardec (Calleri) T.: E. Bauza

PALMEIRAS
Prass; Tchê Tchê, T. Martins, V. Hugo e Fabricio (Egídio); Jean, T. Santos e Moisés (Alecsandro); Dudu, R. Guedes e G. Jesus T.: Cuca
Estádio: Morumbi
Horário: 16h
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir