Dia a dia

Suspeitos de participarem de chacina no São José são presos

Dois irmãos foram presos, nesta quinta-feira (9), suspeitos de participarem da chacina ocorrida no beco da Sorte, bairro São José 2, Zona Leste, no último domingo (5), que mataram dois homens, sete pessoas focaram feridas, entre elas, uma criança de 2 anos.

Luan de Figueiredo Lima, o “Duda”, 30 e Roney Figueiredo Lima, o “Tango”, 22, foram presos rua Marginal, beco Boa Sorte, comunidade Portelinha, São José 2, após denúncias de vendas de drogas. Um adolescente de 17 anos foi apreendido com uma porção de pasta-base de cocaína.

De acordo com o soldado Modesto da Ronda ostensiva Cândido Mariano (Rocam), após receber a denúncia a viatura se deslocou até o local e, ao perceber a presença da polícia “Duda” correu em direção a uma casa para tentar se esconder. Os policiais saíram em perseguição e conseguiram detê-lo. Em seguida, os policiais foram até a residência dele, onde localizaram o irmão “Tango” com uma porção de drogas. Eles informaram aos policiais que escondiam uma arma na casa de um adolescente.

“Depois que capturamos os dois irmãos, que são apontados como integrantes do bando suspeito de matar dois homens e ferir outras sete pessoas, fomos até a residência do adolescente que eles informaram que escondia uma arma. Lá localizamos mais uma porção de entorpecentes, mas não encontramos a arma”, explicou o soldado.

No total, foram apreendidas 29 trouxinhas de pasta-base, uma porção da mesma droga e dois celulares. Os irmãos foram autuados em flagrante pelo crime de tráfico de drogas o 14º Distrito Integrado de Polícia (DIP), mesma zona. O adolescente será encaminhado à Delegacia Especializada em Apuração de Atos Infracionais (DEAAI).

Consta no site do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), que Luan tem passagem na polícia pelos crimes de tráfico de drogas e receptação.

O titular da Delegacia Especializada de Homicídios e Sequestros (DEHS), Ivo Martins foi chamado para comparecer no 14º DIP e acompanhar a declaração dos suspeitos. Até o fechamento desta edição eles continuavam prestando depoimento.

Por Thaís Gama

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir