Dia a dia

Suspeito de matar líder comunitária em Iranduba se apresenta à polícia com advogado

 ‘Pinguelão’ se apresentou à polícia nesta quinta-feira - foto: dibulgação

‘Pinguelão’ se apresentou à polícia nesta quinta-feira – foto: divulgação

Suspeito de matar a líder comunitária Maria das Dores dos Santos Salvador, 52, Adson Dias da Silva, conhecido como ‘Pinguelão’, se apresentou na manhã desta quinta-feira (13) na sede do 31º Distrito Integrado de Polícia (DIP), do município de Iranduba (a 27 quilômetros de Manaus).

De acordo com o delegado titular do 31ºDIP, Paulo Mavignier, o suspeito só pode ser preso após ser comprovada a participação dele no crime. “Estamos investigando o caso, testemunhas e familiares da vítima serão ouvidas, se for comprovado que o Adson é autor do homicídio, solicitarei um mandado de prisão preventiva para ele”, explicou Mavignier.

O delegado ainda informou que Adson compareceu à delegacia acompanhado de seu advogado de defesa. Durante a tarde ele será ouvido.

Entenda o caso
O corpo da líder comunitária Maria das Dores dos Santos Salvador, 52, conhecida como ‘Dora’, foi encontrado na madrugada desta quinta-feira (13),  com 12 perfurações de tiros, na comunidade Santa Lucia, localizada no quilometro 40, da AM-070, no município de Iranduba (a 27 quilômetros de Manaus).

A mulher foi sequestrada na noite de ontem (12), por volta das 19h, de dentro da própria casa, localizada na comunidade Portelinha, também em Iranduba.

O companheiro da vítima, o professor Gerson Priante, informou à polícia que cinco homens armados entraram na casa dele, agrediram fisicamente a sua companheira e fugiram levando a mulher.

Adson Dias da Silva, vulgo ‘Pinguelão’, com quem a vítima tinha uma briga pessoal referente a lotes de terra, é o principal suspeito do crime.
O caso está sendo investigado pela delegacia do município.

Por Mara Magalhães

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir