Dia a dia

Suspeito de matar advogada é preso durante depoimento; homem é foragido e namorava a vítima

A advogada tinha uma perfuração de arma branca na região do pescoço e estava com pés amarrados - foto: divulgação

A advogada foi encontrada com uma  perfuração de arma branca na região do pescoço e estava com pés amarrados – foto: divulgação

A Polícia Civil prendeu Weliton Barros, 25, conhecido como ‘Pastel’, suspeito de ter envolvimento na morte da advogada Mara Inês Ribeiro de Lima, 49, que teve o corpo encontrado no dia 3 deste mês, na estrada da Praia Dourada, na Zona Oeste de Manaus.

Weliton foi detido no sábado (6), no momento em que foi prestar depoimento sobre o caso, na Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), em cumprimento a mandado de prisão temporária, válido por 30 dias, que poderá ser prorrogado por mais 30. O documento foi expedido pela juíza Anagalli Marcon Bertazzo, do Plantão Criminal.

De acordo com o delegado Ivo Martins, titular da DEHS, Weliton compareceu na especializada na sexta-feira (5) para prestar depoimento e depois de várias contradições apresentadas por ele, no sábado, foi novamente convocado para comparar à unidade, quando foi preso.

O delegado ainda informou que a prisão do homem é necessária para que a polícia possa avançar nas investigações em torno do caso.

“Welinton era cliente da vítima e mantinha com ela um relacionamento amoroso, há quatro meses. Ultimamente, porém, os dois estavam tendo muitas brigas. Ele falou que a advogada o ajudava financeiramente. No momento não temos provas de que ele seja o autor da morte, mas temos que ele é o mentor. Outras duas pessoas estão sendo investigadas”, disse o Ivo Martins.

Carro

O carro da advogada, modelo Siena, de cor preta e placa NOX – 3175, foi encontrado por policiais militares da 5ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) na manhã desse domingo (7), abandonado na avenida Brasil, bairro Santo Antônio, Zona Oeste da cidade. A placa do veículo estava adulterada (JWI – 0994).

Weliton Barros ficará nas dependências da especializada até a conclusão das investigações.

Por equipe EM TEMPO Online

Colaborou Ana Sena

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir