Dia a dia

Susam realiza ações educativas para doação de leite materno, em Manaus

A ação visa incentivar as mães a aderirem a campanha que se transforma em ato de amor. Os eventos marcaram ainda o Dia Mundial de Doação de Leite Humano - foto: Gerson Freitas

A ação visa incentivar as mães a aderirem a campanha que se transforma em ato de amor. Os eventos marcaram ainda o Dia Mundial de Doação de Leite Humano – foto: Gerson Freitas

Para reforçar o Banco de Leite do Amazonas, que está com um estoque considerado insuficiente, para atender a grande demanda de bebês que precisam do alimento materno, a Secretária de Estado de Saúde (Susam), realizou ações educativas na manhã de ontem, em diversas unidades de saúde de Manaus, para incentivar as mães a aderirem a campanha que se transforma em ato de amor. Os eventos marcaram ainda o Dia Mundial de Doação de Leite Humano.

De acordo com a gerente de enfermagem da maternidade Ana Braga, no bairro São José, Zona Leste, Gracimar Fecure, atualmente a quantidade de leite estocado nos bancos tem atendido apenas as crianças que estão internadas nas Unidades de Terapia Intensivas (UTIs), não sendo suficiente para atender outros casos encaminhados pelos profissionais a receberem o alimento materno.

“O estoque não é tão grande, porque falta mais sensibilização da população para doar o leite materno. Este alimento pode salvar muitas vidas. Nós só vamos ter a palavra estoque, quando essa sensibilização também aumentar. Em todos os nossos bancos de leite do Estado, a quantidade do alimento materno é abaixo do normal. Neste dia tão importante destinado as ações de aleitamento materno, esperamos alcançar essa sensibilização, principalmente no público feminino”, disse.

Gracimar explicou ainda que qualquer mulher que ganhou um filho recentemente e que esteja em fase de amamentação, com boa saúde, pode ser doadora do leite. Segundo a enfermeira, para doar, a mãe não precisa sair de casa.  A servidora da saúde salienta que todas as unidades do Banco de Leite possuem carro coletor, que se deslocam até a residência da pessoa para recolher o leite materno com a ajuda de um profissional. O alimento é armazenado em geleira e levado com segurança até a base de refrigeração das unidades de coleta.

Além disso, o serviço público dispõe de recipientes exclusivos para armazenar o leite. Caso a mãe queira realizar o processo em casa e depois levar o leite pessoalmente até a unidade de saúde, deve seguir algumas orientações importantes. De acordo com a enfermeira, o alimento só pode ser depositado em embalagens de vidro esterilizado. Os mais adequados são os postes de nescafe e maionese. Esses vidros foram indicados pelo Ministério da Saúde.

“A mulher que tem leite no peito, ela é, e pode ser uma doadora. Então basta querer exercer esse ato de amor. Quando oferecemos o apoio ás mães, elas se sentem seguras para amamentar e doar. Todas são acolhidas pelos servidores das unidades. Depois dessa etapa de acolhimento, se faz a coleta do leite e em seguida passa pelo processo de pasteurização. O leite que tiver alguma intercorrência ele não será utilizado pelas nossas crianças”, afirmou.

Unidades

Em Manaus existem somente três unidades de bancos de leite. Já nos municípios de Borba e Manicoré, a população conta apenas com postos de coletas. Gracimar destacou que a maternidade Ana Braga, deve inaugurar até o fim deste ano, mais dois postos nos municípios Presidente Figueiredo e Itacoatiara. A data de inauguração ainda não foi divulgada, mas visitas técnicas já estão ocorrendo nas unidades de saúde das duas cidades.

 

Por Gerson Freitas

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir