Dia a dia

SSP registra aumento de 57% de prisões em casos de homicídios no AM

 Segundo o secretário de Segurança Pública, Sérgio Fontes, as prisões por homicídios são resultado das estratégias de segurança adotadas pela SSP-AM de combate aos crimes contra a vida - foto: divulgação

Segundo o secretário de Segurança Pública, Sérgio Fontes, as prisões por homicídios são resultado das estratégias de segurança adotadas pela SSP-AM de combate aos crimes contra a vida – foto: divulgação

A Secretaria de Segurança Pública do Amazonas registrou aumento de 57% no número de prisões de pessoas envolvidas homicídios, entre os meses de janeiro a abril, em comparação com o mesmo período do ano passado. Nos quatro primeiros meses deste ano, a Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) da Polícia Civil registrou 103 prisões, 44 a mais que o mesmo período de 2015.

Segundo o secretário de Segurança Pública, Sérgio Fontes, as prisões por homicídios são resultado das estratégias de segurança adotadas pela SSP-AM de combate aos crimes contra a vida. “O Sistema de Segurança está colocando em prática as estratégias integradas, que tem como foco a redução dos crimes violentos. As prisões são fundamentais porque estamos tiramos os homicidas de circulação e acabando com a impunidade”, enfatiza.

Ele ressaltou também que dentre as estratégias está o reforço no policiamento ostensivo nas áreas de maior incidência dos crimes, a prisão de homicidas com trabalho de investigação e ainda a otimização da perícia nos locais de crime.

O delegado titular da DEHS, Ivo Martins, frisa que o resultado é fruto da intensificação das investigações. “Estamos empenhados em melhorar cada vez mais a qualidade das investigações para que possamos elucidar os crimes de homicídios o mais rápido possível, dando uma resposta à população”.

Laudos

A perícia técnica tem sido fundamental para a indicação das autorias e materialidade dos homicídios, onde peritos criminais apontam como o crime ocorreu e as circunstâncias do fato.

O Departamento de Polícia Técnico-Cientifica (DPTC) computou, nesses primeiros quatro meses do ano, a elaboração de 220 laudos somente de local de crime contra a vida.

O diretor do DPTC, Jefferson Mendes, explica que nos exames periciais em locais de crime, os peritos conseguem apurar os principais vestígios deixados pelos autores, logo após o fato. “O DPTC está incluído na política de redução dos homicídios do Governo, por isso, temos como meta de trabalho, atender os casos com a maior celeridade possível, contribuindo com as investigações de forma eficaz com provas técnicas incontestáveis”, disse.

Com informações da assessoria

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir