Mundo

Sócio argentino compra parte da Engevix em aeroportos brasileiros

Parceiro argentino da construtora Engevix nos aeroportos de Natal e Brasília, a Corporación América informou nesta quarta (6) que comprou a parte da sócia brasileira no negócio. Não foi revelado o valor da operação.

Segundo nota divulgada pela empresa, os sócios assinaram um termo de compromisso, pelo qual a Engevix vende sua parte e deixa do negócio. A construtora é uma das envolvidas no escândalo da Lava-Jato e passa por dificuldades de caixa.

Em fevereiro, o empresário argentino Eduardo Eurnekian, dono da Corporación América, disse que estava buscando um novo sócio brasileiro para assumir a parte da Engevix.

Ele chegou a conversar com interessados, mas aparentemente o negócio não prosperou e a Corporación América acabou absorvendo a parte da sócia.

Segundo a empresa argentina, a venda deverá passar pelo crivo da Anac e do Cade antes de ser finalizado. Até lá, a Corporación América não divulgará o valor, nem os detalhes da operação.

A empresa argentina opera 53 aeroportos em todo o mundo, entre os quais o Aeroporto Internacional de Ezeiza e o Aeroparque, ambos que atendem à capital Buenos Aires.
Com a compra da parte da Engevix, a Corporación América passará a deter 100% do aeroporto de Natal e 51% do aeroporto de Brasília – a Infraero detém os outros 49%.

OUTRO LADO

As empresas Corporación América e Engevix, ambas integrantes do consórcio Inframérica, comunicam que assinaram um termo de compromisso pelo qual o grupo Engevix vende à holding argentina sua participação nos aeroportos de Brasília e Natal. A Engevix confirma assim a sua decisão de desinvestir no negócio de aeroporto e a Corporación América de reforçar os seus investimentos no setor aeroportuário, setor no qual já opera com 53 aeroportos em todo o mundo.

Como o contrato de venda ainda deve passar pela revisão e aprovação da ANAC e CADE, as divulgações dos detalhes da transação estão sujeitas a cláusula de confidencialidade. Inframérica comunicará o fechamento da transação, uma vez que seja aprovada pelos órgãos de controle estatais.

O Consórcio Inframérica tem 100% do aeroporto de Natal e 51% de Brasília (neste, os restantes 49% são da Infraero) e movimenta 21 milhões de passageiros anualmente.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir