Sem categoria

Sobe para nove o número de desaparecidos dentro da Reserva Biológica do Uatumã

O grupo está desaparecido desde o último dia 8 de novembro de 2015, dentro da Reserva Biológica do Uatumã - foto: reprodução

O grupo está desaparecido desde o último dia 8 de novembro de 2015, dentro da Reserva Biológica do Uatumã – foto: reprodução

Subiu para nove o número de pessoas, sendo uma mulher, que supostamente estariam desaparecidas desde o dia 8 novembro de 2015, dentro da Reserva Biológica do Uatumã, em Balbina, Oeste do estado do Amazonas. Nesta segunda-feira (18), o Corpo de Bombeiros enviou mais três militares e um cão de resgate para reforçar as buscas que estão sendo realizadas pelas polícias Militar e Civil.

Os bombeiros militares fazem parte do Batalhão de Incêndio Florestal e Meio Ambiente do Corpo de Bombeiros, responsável pela atuação em área de selva. Saíram por volta de 6h desta segunda-feira, partindo de Presidente Figueiredo até o local da reserva. Eles foram deixados na área pelo helicóptero Blackhawk do Exército. Inicialmente esta equipe tem previsão de retornar dentro de cinco dias.

O tenente do Corpo de Bombeiros, Janderson Lopes, informou que na época o grupo foi até o local para sondar a área e fazer garimpagem ilegal, o que não exclui a hipótese de que estejam apenas escondidos. Estava previsto que retornassem para a Capital dentro de 15 dias, mas nunca mais voltaram.

Desde então, as polícias Militar e Civil deram início as buscas dos desaparecidos, que até então eram oito pessoas identificadas como: Luiz Ferreira dos Santos, 54, (de Manaus), José Lenilton Moura Alves, 51, (financiador da viagem) (de Manaus), Ivanildo Marquês dos Santos, 39, (da comunidade Rumo Certo), Lucas Marques dos Santos, 18, (da comunidade Rumo Certo), João Batista, 65, (da comunidade Rumo Certo), Cristiane, (esposa do Ivanilson), Juca (de Manaus), Antônio (de Manaus).

O Corpo de Bombeiros já havia sido acionado no dia 15 dezembro para ajudar nas buscas. Um dia antes, no dia 14, os familiares já haviam se reunido e contratado um equipe de resgate para fazer as primeiras buscas pelos desaparecidos. Para chegar até o local que era destino do grupo leva-se 24h de barco partindo da comunidade Rumo Certo e é preciso subir o rio Pitinguinha, que fica dentro da reserva.

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir