Esportes

Skatistas vão representar AM no Campeonato Brasileiro

Garotos treinam diariamente no Centro de Convivência da avenida Brasil- foto: Diego Janatã

Garotos treinam diariamente no Centro de Convivência da avenida Brasil- foto: Diego Janatã

Nos próximos dias 11 e 12 acontecerá em Blumenau (SC) o 1º Campeonato Brasileiro de Street Skate. A competição é organizada pela Confederação Brasileira de Skate (CBSk) e a Federação Catarinense de Skate (FCSKT). A disputa é inédita no Brasil e contará com a presença de atletas das categorias mirim (até 10 anos) e infantil (até 13 anos), masculino e feminino, de todas as federações estaduais da modalidade do país.

O Amazonas não poderia ficar de fora da competição. Os jovens Samuel Luna, 8, e Rener Rodrigues, 13, vão representar o Estado na disputa. Os skatistas fazem parte do projeto Papo Legal, que é dirigido pelo skatista, escritor e professor de educação física Ney Metal, que indicou os garotos para a competição levando em consideração o ranking estadual de 2014.

“Eles foram selecionados conforme a ordem do ranking de 2014. Foi feita uma triagem até chegar aos meninos, porque os campeões já ultrapassaram a idade da competição. Temos que ressaltar que esse é o primeiro campeonato brasileiro das categorias e estaremos representados”, disse Ney, que acompanhará os meninos na viagem como técnico e dirigente da Federação Amazonense de Skate Street e Vertical (FASV).

O curioso é que a competição será disputada em um shopping center da cidade e terá uma pista de madeira montada no local. Entre os desafios estão rampas retas, curvadas, trilhos e mesa.

Para o professor, o importante dessa competição é valorizar o trabalho feito na base do esporte. Outro fato que será muito aproveitado é o intercambio. Segundo Metal, os garotos terão a oportunidade de conhecer outra cidade.

“Acho muito importante porque começamos a trabalhar a base. Fora isso, não pensamos apenas em formar um skatista, mas sim um cidadão. Vamos ter o desafio do clima. Aqui é quente e lá muito frio, porém, vai ser bom para os garotos”, afirmou o técnico.

Skate pedagógico
Ney Metal revelou que o projeto Papo Legal utiliza o skate como atrativo para os jovens e que formar cidadãos é o principal objetivo. Para ele, formar campeões é consequência do trabalho bem feito.

“Ensinamos isso no projeto. Todos sabem seus direitos e deveres. Trabalhamos o skate pedagógico. Temos um trabalho interdisciplinar com ajuda de assistentes sociais e psicólogas que nos acompanham. Tentamos mostrar a realidade e o caminho do bem para as crianças. Utilizamos o skate como ferramenta para atrair os jovens. Não queremos formar mais um skatista para andar nas ruas da cidade, queremos criar cidadãos que estudam e, quem sabe, um campeão no futuro”, concluiu Ney.

Por Thiago Fernando

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir