Sem categoria

Sinpol-AM faz pressão e cobra apoio dos deputados

Servidores da Polícia Civil e membros do sindicato da categoria estiveram na Aleam, nesta quinta-feira (27), para cobrar apoio às suas causas - foto: divulgação/Aleam

Servidores da Polícia Civil e membros do sindicato da categoria estiveram na Aleam, nesta quinta-feira (27), para cobrar apoio às suas causas – foto: divulgação/Aleam

Pela segunda vez na mesma semana, servidores da Polícia Civil estiveram na Assembleia Legislativa do Estado (Aleam), cobrando apoio dos deputados estaduais para que consigam, junto ao governo do Estado, melhorias salariais para a categoria. O pleito foi encabeçado pela diretoria do Sindicato dos Funcionários da Polícia Civil do Estado do Amazonas (Sinpol-AM).

A cessão de tempo ao sindicato foi concedida pelo deputado estadual Platiny Soares (PV), que trouxe para o plenário da Assembleia as reivindicações da classe dos policias civis, por meio do vice-presidente do Sinpol-AM, Odirley Araújo de Vasconcelos.

“Nós trouxemos aqui, por meio de uma cessão de tempo, onde o vice-presidente teve o direito da palavra na tribuna da Assembleia Legislativa, e informou a todos os deputados, qual é a sua verdadeira situação que se passa dentro da instituição da Policia Civil. Isso é um clamor que nós fazemos ao governo do Estado para que olhe para segurança pública”, disse Platiny.

O deputado conta que a vinda do Sinpol-AM à Aleam teve bons resultados. Segundo ele, foi feito um encaminhamento para que haja uma reunião junto a Comissão de Segurança Pública com todas as entidades da Polícia Civil, para que ao final possam surgir propostas que serão enviadas ao governo do Estado.

Conforme o vice-presidente do Sinpol-AM, desde maio o sindicato vem tentando negociar a data-base, as promoções e os constantes atrasos no ticket alimentação e nos pagamentos dos terceirizados, que são melhorias fundamentais para dar condições no trabalho da Polícia Civil. “Além de sofrermos com déficit de funcionários, a gente ainda não tem o pagamento dos terceirizados, e isso acaba inviabilizando o atendimento à sociedade”, disse Odirley Araújo.

A Comissão de Segurança Pública da Aleam se comprometeu em agendar uma reunião entre o sindicato e o governador José Melo (Pros), a fim de que a categoria possa reivindicar melhorias para o grupo.

Para o deputado José Ricardo (PT) existe uma necessidade de mais funcionários, de mais investigadores, de mais escrivães para atuarem nas diversas delegacias do Estado. Ele acrescentou que essa constatação foi feita durante várias viagens que já fez ao interior.

“Tem municípios que não tem nenhum policial civil e todo o trabalho fica por conta da Polícia Militar. Onde tinham policiais civis, existia um número insuficiente para a demanda de trabalho, às vezes tinha investigador, mas não tinha escrivão. Tem situações que guardas municipais ficam responsáveis para cuidar de presos”, contou José Ricardo.

Líder do governo na casa, o deputado David Almeida (PSD) se comprometeu a acompanhar essa reunião entre o Sinpol-AM e o governo, que ainda será marcada. Entretanto, ele relembra que, em 2014, os policias civis já foram beneficiados com uma negociação feita junto ao governo. Almeida frisou que, mesmo diante de um cenário de crise econômica, o Estado tem conseguido pagar em dia os salários dos servidores públicos, diferente de outros Estados, que estão tendo que parcelar os salários.

Por Henderson Martins

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir