Economia

Sinduscon-AM elegerá hoje o novo presidente

Porfírio Saldanha é o candidato da oposição no pleito do Sinduscon – foto: divulgação

Porfírio Saldanha é o candidato da oposição no pleito do Sinduscon – foto: divulgação

O próximo presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado do Amazonas (Sinduscon-AM), que será conhecido nas eleições desta quarta-feira  (2) da entidade, terá o desafio de lidar com a crise financeira que assola o país e fez do setor da construção uma de suas principais vítimas. A afirmação é do atual presidente do Sinduscon-AM, Eduardo Lopes.

“Em 2013, tínhamos 80 mil trabalhadores no setor em Manaus, hoje, esse número não passa de 70 mil. É um número bastante significativo de pessoas que estão fora do mercado de trabalho. Recuperar esse setor produtivo será um dos maiores desafios do próximo presidente”, disse.

Segundo Lopes, o maior legado de sua gestão será a profissionalização dos setores administrativos, jurídicose financeiros.

Eleições

Pela primeira vez em 35 anos de criação, o Sinduscon-AM terá um pleito com duas chapas concorrendo para a presidência da entidade. A chapa denominada União, de oposição, é formada pelo diretor da Construtora Engeco, Porfírio Saldanha, para presidente, e pelo diretor da Mosaico Engenharia, Jorge Sotto Maior, para vice-presidente. Já a chapa da situação é formada pelos empresários Frank Souza (CMA/Fechacom), para presidente, e Zacarias Bichara (HB Engenharia), para vice-presidente.

Para Porfírio Saldanha, o Sinduscon-AM precisa entrar em uma nova etapa. Segundo ele, a chapa União tem quatro propostas principais e todas resultam no fortalecimento do setor para o incremento da economia. “A prioridade é a profissionalização do setor”, explicou Saldanha.

Outra proposta da chapa de oposição é estreitar os relacionamentos com instituições públicas. “O momento é de mudança por parte daqueles que são capazes de fazer dos desafios uma oportunidade de crescimento”, completou Porfírio Saldanha.

Para o candidato Frank Souza, as áreas que terá como desafio serão a administrativa e a social. “Como atravessamos essa crise, as prefeituras e os governos estão buscando parcerias público-privadas”, disse.

Atualmente, o Sinduscon-AM conta com 116 associados, todos representantes de empresas do setor da construção civil no Estado do Amazonas.

Por Stênio Urbano

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir