Eleições

Silas se reúne com lideranças empresariais e fala sobre segurança

 Os candidatos pretendem incluir a prefeitura para auxiliar o governo nesta área, com o Programa Ronda Comunitária - foto: divulgação

Os candidatos pretendem incluir a prefeitura para auxiliar o governo nesta área, com o Programa Ronda Comunitária – foto: divulgação

Segurança pública, empreendedorismo e mobilidade urbana foram alguns dos temas tratados pela Coligação Somos Todos Manaus no 2º ciclo de debates com os candidatos à Prefeitura de Manaus, promovido pela Ação Empresarial. O evento aconteceu na sede da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Amazonas (Faea), no Centro de Manaus. A Coligação Somos Todos Manaus é liderada pelo candidato a prefeito, Silas Câmara (PRB), e pelo vice, coronel Amadeu (PSC).

Além da FAEA, compõem a Ação Empresarial as entidades de classe da Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (FIEAM), Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Amazonas (Fecomercio), Associação Comercial do Amazonas (Aca) e o Centro da Indústria do Estado do Amazonas (Cieam).

Sobre segurança pública, a coligação Somos Todos Manaus falou com propriedade, pois o vice, coronel Amadeu, foi o responsável pela implantação do Programa Ronda no Bairro, que derrubou os índices de violência em Manaus há cerca de seis anos. Agora, Silas e Amadeu vão incluir a prefeitura para auxiliar o governo do Estado nesta área, com o Programa Ronda Comunitária.

“Vamos fortalecer a Guarda Municipal, aperfeiçoar o treinamento e ampliar o efetivo. Eles vão vigiar os prédios públicos, mas vão circular no quarteirão e manter contato com os policiais. As câmeras de segurança serão integradas com o Centro Integrado de Comando e Controle e assim poderemos efetivamente aumentar a segurança das pessoas”, explicou Amadeu.

Sobre transparência, a ideia é descentralizar o poder em quatro subprefeituras que serão avaliadas constantemente pelos conselhos comunitários. “Pelo tamanho que Manaus tem, já era para se ter subprefeituras. Vamos instituir quatro: Norte, Sul, Leste e Oeste. Vamos diminuir o máximo possível a atividade meio e fortalecer a atividade fim”, assegurou, indicando que a meta é empoderar a população no processo decisório, promovendo a avaliação mensal dos serviços das subprefeituras com reuniões nos Conselhos Comunitários.

“A prefeitura anterior arrecadou R$ 9 bilhões e fez bastante. A atual disse que não fez porque não teve dinheiro e arrecadou R$ 14 bilhões. Portanto, praticamente cinco bilhões a mais e a cidade está aí cheia de desafios. Manaus é uma das poucas capitais brasileiras que teve acréscimo bastante significativo na arrecadação”, completou.

Questionado sobre qual sistema será utilizado na sua gestão na prefeitura, o plano de governo, já registrado no Tribunal Regional Eleitoral (TRE), contempla a implantação da maneira correta o Bus Rapid Transit (também conhecido como BRT).

“Os ônibus terão um corredor exclusivo bem feito, que vai funcionar corretamente e não da maneira como está aí. Semáforos inteligentes também darão velocidade ao deslocamento. Mas o mais importante, transparência total na planilha para a população saber de verdade quanto custa a tarifa e melhorar a segurança tanto nos ônibus quanto nos terminais”, finalizou.

Com informações da assessoria

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2016 EM TEMPO Online. Todos Os Direitos Reservados.

Subir