Saúde e Bem Estar

Sigilo absoluto: teste de HIV agora pode ser feito em casa

Medicamento deve custar entre R$60 e R$70, segundo estimativas da farmacêutica – Fotos: Divulgação

Começou a venda do primeiro teste de HIV (Vírus da Imunodeficiência Humana) em farmácias e drogarias no Brasil. A fabricante responsável pelo exame é a Orangelife Comércio e Indústria e o remédio se chama “Action”. O teste começou a ser distribuído nesta segunda-feira (3) e promete identificar o vírus causador da Aids em até 20 minutos.

O exame é semelhante aos já existentes para identificar as taxas de glicemia no organismo. Para executá-lo, a pessoa deve coletar algumas gotas de sangue, que são colocadas em um espaço próprio para recebê-las. Um reagente é misturado à amostra que, em 15 a 20 minutos, identifica o vírus. Em caso de resultado positivo, uma linha aparece, muito semelhante aos já utilizados nos testes de gravidez. O conjunto inclui o dispositivo de teste, um líquido reagente, uma lanceta (específica para furar o dedo), um sachê de álcool e um capilar (tubinho para coletar o sangue).

O exame é semelhante aos já existentes para identificar as taxas de glicemia no organismo 

Leia também: Anvisa aprova primeiro teste de farmácia para detectar HIV

O Action é o primeiro autoexame aprovado no Brasil pela Anvisa e, segundo o Ministério da Saúde, identifica dois subtipos do vírus. Nos testes realizados pena Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), foi constatado uma eficácia de 99,9% na identificação do vírus transmissor do HIV.

A agência recomenda que sejam feitos três exames num espaço de quatro meses entre a suspeita de infecção, para acompanhar a evolução do HIV no organismo. A primeira após 30 dias da possível transmissão, e, as demais, também a cada 30 dias.

O EM TEMPO procurou pelo remédio em Manaus, mas não encontrou disponível para compra em nenhuma das drogarias pesquisadas. Por telefone, os atendentes disseram desconhecer a existência produto e não tinham previsão de chegada do exame nas prateleiras farmacêuticas. O valor estimado de venda oscila entre R$ 60 e R$ 70.

A reportagem tentou contato com o Sindicato do Comércio Varejista de Drogas de Manaus (Sindidrogas), mas não houve retorno. A empresa Orangelife também foi procurada, porém uma gravação informava que o expediente estava encerrado.

Raphael Sampaio
EM TEMPO

Leia mais:

Governo intensifica oferta de teste rápido para HIV durante esta semana

Cientistas conseguem curar HIV em animais

FMT anuncia início de testes de novo tratamento para pacientes com HIV

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Subir