Economia

Sheik árabe prospecta negócios e parcerias comerciais com a indústria do AM

Mohammed Saif Al-Afkhuam participou de reunião na sede da Fieam, nesta quinta (12), em encontro organizado pelo Centro Internacional de Negócios – foto: divulgação

Mohammed Saif Al-Afkhuam participou de reunião na sede da Fieam, nesta quinta (12), em encontro organizado pelo Centro Internacional de Negócios – foto: divulgação

De passagem em Manaus, o sheik árabe Mohammed Saif Al-Afkhuam foi convidado pela Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (Fieam) para conhecer as potencialidades da região, prospectar negócios e, eventualmente, estabelecer parcerias comerciais.

Afkhuam, que também é presidente do Instituto Internacional de Teatro (ITI) e secretário de Cultura e Comunicação de Fujhaira, estava na cidade para divulgar o Congresso Internacional de Teatro, a realizar-se em junho de 2016, mas aproveitou a estadia para conhecer o potencial industrial do Amazonas, mais conhecido por suas florestas do que por suas oportunidades econômicas.

“O Amazonas é o centro do Mundo, região muito importante que deve ser cuidada. Estou aqui para atrair investidores para Fujhaira e demais países dos Emirados Árabes e também parcerias para trazer empresários árabes para cá”, disse Alfkhuam, em reunião na sede da entidade empresarial, nesta quinta (12).

O sheik apresentou as principais atividades econômicas de Fujhaira, destacando a exportação de petróleo em período de preço baixo para estocar e revender quando o mercado estiver em alta. O turismo também foi ressaltado e Alfkhuam comparou seu país com o Amazonas, em relação à falta de informações sobre a beleza e riquezas naturais de ambos.

“O que mais vemos no Amazonas é verde, enquanto em Alfkhuam olhamos para uma paisagem predominante marrom, mas é necessário mudar essa imagem. A maioria das pessoas quando fala do Amazonas pensa na floresta e nada mais. Assim acontece com os países árabes, que são lembrados pelo deserto. Somos muito mais, temos turismo e indústrias também”, enfatizou o sheik.

Indústria naval

Um dos segmentos de interesse do representante árabe é a indústria naval. Alfkhuam declarou que os países árabes possuem tecnologia na área de construção e reparo naval. O sheik se dispôs a intermediar contato de empresários árabes de grandes estaleiros com interesse em investir e iniciar atividades no Polo Naval do Amazonas.

O presidente do Sindicato da Indústria da Construção Naval (Sindnaval), Mateus Araújo, ressaltou que o projeto da construção do Distrito Naval, no bairro Distrito Industrial, Zona Sul de Manaus, está em andamento e é uma das prioridades do governo do Estado.
Araújo ressaltou que o segmento agrega cerca de 60 estaleiros de pequeno, médio e grande porte, e a perspectiva de crescimento do setor duplicará com a concretização do projeto do Distrito Naval.

“O mundo está voltado para a construção do nosso Distrito Naval. Já recebemos inúmeras visitas de empresários internacionais que querem trazer seus estaleiros para o Amazonas. É muito importante ter esses contatos para garantir uma indústria naval forte nos próximos anos”, frisou Mateus Araújo.

Conforme o gerente do Centro Internacional de Negócios (CIN/AM), Marcelo Lima, o sheik levará as informações sobre as oportunidades de negócios e parcerias aos empresários árabes, com destaque para a área de logística.

A reunião contou com representantes da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa), Secretaria de Estado de Planejamento, Desenvolvimento, Ciências, Tecnologia e Inovação (Seplancti) e empresários locais.

Com informações da assessoria

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir