País

Sete são presos suspeitos de espancar e matar jovem no Rio Grande do Sul

Ao menos sete pessoas foram presas suspeitas de envolvimento no espancamento e morte do estudante Ronei Wilson Jurkfitz Faleiro Júnior, 17. O crime ocorreu no último sábado (1º) em Charqueadas (60 quilômetros de Porto Alegre). O Ministério Público também pediu a prisão preventiva de um oitavo suspeito e a internação provisória de seis adolescentes.

O órgão tem imagens de uma câmera de vigilância próxima ao local do ataque ao jovem, o pai e um casal de amigos, além de áudios gravados pelos agressores do crime, em um aplicativo de mensagens, comemorando o crime.

No áudio, um dos agressores conta em detalhes como o grupo agrediu o estudante. Ele disse que usou duas garrafas quebradas para bater na cabeça do jovem e depois começou a chutar.

“Quando vejo vem outro do meu lado e começou a chutar ele, os guris dando garrafadas. Eu finquei a garrafa quebrada na cara dele. Ele dizia não viaja e eu fincando”, disse rindo.

Depois, o agressor relata a chegada do carro do pai da vítima e o momento em que joga uma garrafa e o grupo começa a pisar no veículo.

O promotor de Justiça Roberto Carmai Duarte Alvim Junior, que atua no caso, disse que os quatro foram atacados por integrantes de um grupo que comete delitos com “certeza da impunidade”.

“O Ministério Público não medirá esforços para obter a condenação criminal dos adultos e o máximo de tempo possível de internação para os adolescentes”, disse o promotor.

Entenda o caso

O estudante Ronei Wilson Jurkfitz Faleiro Júnior participava de uma festa no Clube Tiradentes para arrecadação de fundos para a sua formatura.

Durante a festa, um amigo de Júnior, que estava acompanhado da namorada, foi ameaçado de morte por um grupo.

O estudante ofereceu carona para o casal, mas quando os três deixavam o local foram abordados pelo grupo. Júnior foi agredido com chutes, socos, garrafadas e golpeado com cacos de vidro.

Quando o pai do estudante chegou ao local para buscá-lo também foi agredido com uma garrafada e um chute, mas conseguiu entrar no carro e levar o filho ao hospital de Charqueadas.

O adolescente foi transferido ao hospital Santo Antônio, em Porto Alegre, onde morreu em decorrência de um traumatismo craniano.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir