País

Sete presos são mortos em rebelião na Bahia; dois foram decapitados

Uma rebelião no presídio regional de Feira de Santana (109 km de Salvador) deixou pelo menos sete presos mortos, sendo dois decapitados, neste domingo (24).

A informação foi confirmada pela Secretaria de Administração Penitenciária do governo da Bahia, que ainda informou que há cinco presos feridos.

Por ser dia de visitas, familiares dos presos estão sendo feitos de reféns dentro da unidade prisional.

Presidente do sindicato dos Penitenciários da Bahia, Wellington Vasconcelos, confirma que nenhum agente penitenciário foi ferido ou feito refém.

O motim começou na tarde deste domingo no pátio do presídio após uma briga entre duas facções rivais.

“Infelizmente, foi uma fatalidade. Os presos iniciaram uma briga e começaram a se matar”, afirmou o secretário estadual de Administração Penitenciária, Nestor Duarte.

A Polícia Militar foi chamada para conter a rebelião. Três armas de fogo, além de facas, foram apreendidas.

Segundo o coronel Paulo César, coordenador de planejamento da Secretaria de Administração penitenciária, os presos já concordaram em encerrar a rebelião.

Contudo, com medo de retaliações, exigiram a presença da imprensa, advogados e militantes dos direitos humanos no presídio para liberar os reféns e liberar a entrada da polícia no local.

O Presídio Regional de Feira de Santana tem capacidade para 616 vagas, mas abriga mais de mil presos.

Segundo o secretário Nestor Duarte, uma obra que vai ampliar o número de vagas para 1.300 já foi concluída, mas ainda não foi inaugurada.

Por folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir