Economia

Servidores federais do AM param para protestar contra ajuste fiscal, nesta sexta

Os servidores públicos federais lotados no Amazonas anunciaram que vão acompanhar a orientação nacional e paralisar suas atividades nesta sexta (29), além de promover uma manifestação na Praça do Congresso, no Centro de Manaus, com previsão de início às 15h.

O protesto é contra as medidas e desdobramentos para o ajuste fiscal do governo federal promovidas pelo ministro da Fazenda, Joaquim Levy, que incluem o corte de $ 69,9 bilhões no Orçamento da União, e alteração em benefícios trabalhistas – por intermédio das medidas provisórias (MPs) 664 e 665.

Outra iniciativa que desagradou os servidores e motivou a mobilização desta sexta-feira é o Projeto de Lei (PL) 4.330 da chamada Lei da Terceirização, que permite a contratação de empresas terceirizadas para atividades-fim. O PL já passou pela Câmara dos Deputados, mas ainda aguarda votação no Senado.

O ato deve contar com a presença de servidores do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Fundação Nacional de Saúde (Funasa), Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), Fundação Nacional do Índio (Funai), Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), entre outros.

“Hoje, o governo privilegia o pagamento das dívidas e bloqueia a valorização salarial dos servidores, investindo bilhões para salvar os bancos e demitindo trabalhadores. Temos que tentar parar isso”, desabafou o secretário-geral do Sindsep-AM (Sindicato dos Servidores Públicos Federais do Amazonas), Walter Matos.

Indicativo de greve

A paralisação desta sexta-feira vem com indicativo de greve geral em todo o país. O presidente do Sindsep-AM informou que no sábado (30), haverá uma plenária da Confederação Nacional dos Trabalhadores no Serviço Público Federal (Condsef), em Brasília, onde o assunto será colocado em pauta.

Os servidores federais também querem a extensão dos benefícios da Lei 12.277/10 para todos. Essa Lei concedeu em 2010, aumento salarial de aproximadamente 78% para apenas cinco cargos de nível superior, deixando os demais servidores de fora.

Com informações da assessoria

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir