Economia

Servidores dos Correios de Manaus entram em greve

Funcionários dos Correios de Manaus, ligados à Agência Brasileira de Telégrafos (ECT), voltaram a paralisar as atividades nesta quarta-feira (16). Entre as reivindicações estão a realização de concursos, reajuste e melhores condições de trabalho.

A decisão foi tomada ontem (15), ás 19h, durante Assembleia Geral, que reuniu mais de 200 pessoas, na Praça do Congresso, no Centro, depois que a proposta do Tribunal Superior do Trabalho (TST) foi apresentada.

Na oportunidade, o representante do TST, Yves Grandra, apresentou uma proposta de reajuste salarial que prevê o equivalente a 20% do salário inicial dos agentes de Correios, em forma de gratificação, o que significa um reajuste linear de R$ 200 para todos os trabalhadores. A forma de gratificação passaria a ser paga da seguinte maneira: R$ 150 a partir de agosto de 2015 e mais R$ 50 a partir de janeiro de 2016, com incorporação de 25% dos R$ 200 em agosto de 2016.

A proposta prevê ainda um reajuste de 9,56% nos benefícios de vale cesta, vale-alimentação/refeição, auxílio para dependentes especiais e auxílio creche/babá a partir de agosto de 2015 e manutenção do plano de saúde.

A universalização da entrega matutina até o final de 2016 – conforme os critérios previstos na cláusula sobre o assunto no ACT 2014/2015 – e a manutenção das demais cláusulas do ACT 2014/2015, entre outros pontos, não foram aceitos pelos servidores, que decidiram paralisar, mais uma vez, por tem indeterminado.

Por Mairkon Castro

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir