Política

Servidores da FVS buscam apoio na ALEAM contra possíveis demissões

Aproximadamente 50 funcionários da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS) foram à Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) pedir ajuda aos parlamentares nas negociações com o órgão, na manhã desta quarta-feira (13), em relação a possíveis demissões de funcionários contratados pelo Regime de Direito Administrativo (RDA), além da efetivação dos mesmos.


O agente de endemias da FVS, José Nilson Rodrigues, explicou que são 308 funcionários em Manaus e mais 178 em municípios do interior do Amazonas ameaçados de perderem seus postos de trabalho, e que muitos já têm décadas de serviços prestados a esse órgão.

O agente informou ainda que os servidores receberam comunicado de que estariam de férias até o próximo dia 3 de junho, e que temem serem dispensados quando se reapresentarem.

O deputado David Almeida se comprometeu em ajudar e como primeiro passo irá verificar como está a situação desse processo, dos recursos jurídicos impetrados e, informou que já estava agendada para amanhã, quinta-feira (14), uma reunião entre o secretário Wilson Alecrim, da Secretaria de Saúde do Estado, e diretor-presidente da FVS, Bernardino Cláudio de Albuquerque para tratar dessa situação.

David explicou que a reunião já havia sido programada, e que não iria participar, mas, diante da procura dos servidores, fará de tudo para estar presente. “Eu me coloco à disposição de ser interlocutor de vocês junto ao Governo, sendo claro e transparente, informando exatamente o que está acontecendo”, disse o líder.

Já Dr. Gomes afirmou que o trabalho desempenhado por esses funcionários é de extrema importância para o Estado, pois é graças a eles que o Amazonas está entre os quatro Estados brasileiros que apresentam o menor índice de casos de dengue. “Está em jogo não apenas o trabalho e o pão dos trabalhadores, mas também a saúde da população do Amazonas”, afirmou.

Já o deputado José Ricardo lembrou que a Aleam está sempre de portas abertas para a população, e que os deputados devem “ser voz para garantir os direitos desses trabalhadores”.

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir