Mundo

Serra Leoa encerra quarentena em povoado

Autoridades da Serra Leoa suspenderam neste Domingo (16) medidas de quarentena aplicadas ao povoado de Messessbe, no norte do país, onde cerca de 500 habitantes foram mantidos em isolamento durante 21 dias por conta da epidemia de ebola.

O chefe de Estado de Serra Leoa, Ernest Koroma, que esteve no local quando foram retiradas as faixas amarelas de aviso de quarentena, disse que, neste momento, apenas duas pessoas estão sendo tratadas pela doença em todo o país.

“Apenas dois pacientes [ambos do distrito de Bombali, no norte] estão em tratamento”, sublinhou Koroma. “Mesmo assim, não devemos ficar descansados até que o ebola seja erradicado”, acrescentou o presidente de Serra Leoa.

Massessbe, povoado situado a 200 quilômetros da capital Freetown, foi submetido ao período de quarentena depois que um visitante infectado com o vírus ebola esteve na região para visitar a mãe e morreu em razão da doença.

“Não há casos de ebola há mais de uma semana, a nível nacional, e apenas 86 pessoas estão em quarentena, por prevenção, em todo o país”, adiantou Ibrahim Sesay, responsável pelo Centro de Ebola de Serra Leoa, em Freetown.

A epidemia de ebola já provocou a morte de 11.300 pessoas desde 2013, sobretudo na Libéria, em Serra Leoa e Guiné Conacri, segundo dados da Organização Mundial de Saúde.

 

 

Por Agênciabrasil

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir