País

Série de confrontos entre torcidas antes do clássico tem um morto em SP

Torcedores do Corinthians e Palmeiras são presos após confusão em Guarulhos (SP) - foto: Helio Torchi/Sigmapress/Folhapress

Torcedores do Corinthians e Palmeiras são presos após confusão em Guarulhos (SP) – foto: Helio Torchi/Sigmapress/Folhapress

Uma briga entre as torcidas organizadas Mancha Verde, do Palmeiras, e Gaviões da Fiel, do Corinthians, na estação de trem de São Miguel Paulista, na zona leste de São Paulo, terminou com um homem morto a bala e três pessoas detidas.

Segundo o tenente-coronel da Polícia Militar Luiz Gonzaga, um disparo de arma de fogo acertou um homem que não participava da briga. O projétil atingiu o coração do homem, que morreu no local.

“A Mancha Verde e a Gaviões entraram em confronto na entrada da estação de trem de São Miguel. Houve disparo de arma de fogo antes da chegada do reforço policial. Um senhor, que não é torcedor, foi alvejado no coração e veio a óbito”, disse Gonzaga.

Torcedores Sangrando

Nos arredores do estádio do Palmeiras, na zona oeste da capital, a reportagem presenciou dezenas de torcedores do clube sangrando, mancando e aplicando gelo em ferimentos.

Relatos dos presentes dizem que houve um outro confronto entre torcedores de Corinthians e Palmeiras na estação Brás do Metrô. Um torcedor que não se identificou disse que as brigas foram programadas com antecedência.

Os palmeirenses estão se reunindo em frente ao estádio e vão caminhando para o estádio do Pacaembu escoltados pela Polícia Militar.

Prisão e Buscas

Os confrontos entre as torcidas ocorre na mesma semana em que um palmeirense foi preso acusado de participar do espancamento de dois dirigentes da Gaviões da Fiel no mês passado.

Em outra ação da Polícia, a sede da Gaviões da Fiel, no Bom Retiro, zona central de São Paulo, foi cumprido um mandado de busca e apreensão no local.

A polícia buscava o material que foi utilizado pelos agressores no espancamento do presidente da Gaviões da Fiel, Rodrigo Fonseca, o Diguinho, e do secretário da organizada, Cristiano Morais, o Cris.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir