Economia

Serasa: 63,9% dos inscritos no Cadastro Positivo saem da lista de devedores

Levantamento da Serasa Experian revelou que de 3,087 milhões de consumidores que abriram o Cadastro Positivo, 36,1% estão inadimplentes e 63,9% apresentaram alguma restrição ao crédito nos últimos dois anos, mas saíram da lista de devedores. Outros 24,5% não foram negativadas nos últimos 24 meses.

O estudo apontou que a maioria dos cadastrados (61,8%) recebe até dois salários mínimos. Entre as pessoas que optaram pelo Cadastro Positivo, 15,0% têm entre 31 e 35 anos, seguido daqueles entre 26 e 30 anos (14,5%) e, da faixa entre 36 a 40 anos (12,9%).

O Cadastro Positivo existe desde 2013 e permite que as concedentes de crédito vejam as contas pagas daquele que está solicitando o crédito. No caso do sistema anterior só os registros negativos eram considerados. Segundo a Serasa Experian, as informações possibilitam o aprimoramento das ferramentas utilizadas na concessão e gerenciamento do crédito, porque mostra o grau de comprometimento das pessoas com financiamentos em todo o mercado.

“O Cadastro Positivo contribui para reduzir a assimetria de informações e estimular um sistema de precificação mais justa, em que se leva em conta o perfil de risco de cada tomador”, explicou a diretora do SerasaConsumidor, Fernanda Monnerat.

Para abrir o Cadastro Positivo basta entrar no site www.serasaconsumidor.com.br. O consumidor que fizer o Cadastro Positivo pela internet ganha um mês do serviço antifraude da Serasa, o MeProteja. Ele avisa por e-mail e mensagem de celular (SMS) toda vez que o CPF do cidadão for consultado na hora de uma compra no comércio ou empréstimos em bancos. O sistema alerta no caso de tentativa de abertura de empresa com o número do documento, se o titular estiver prestes a ser negativado ou ainda quando o consumidor sair do cadastro de inadimplência.

Para a diretora do SerasaConsumidor, a população precisa aproveitar este novo canal lançado pela empresa. “Abrir o Cadastro Positivo sem sair de casa, com toda facilidade, é uma excelente oportunidade para que o cidadão comece a fazer parte desse histórico de bons pagadores. Entre outras vantagens, o cadastro estimula um sistema de precificação mais justo, em que a taxa de juros leva em conta o perfil de risco de cada cidadão”, disse.

Por Agência Brasil

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir