Eleições 2016

Serafim e Cristiane visitam a comunidade Parque São Pedro, na Zona Oeste

Alguns lembrara, com carinho, da contribuição de Serafim ao bairro no período em que esteve à frente da administração municipal (2005-2008) - foto: Marcelo Araújo

Alguns lembrara, com carinho, da contribuição de Serafim ao bairro no período em que esteve à frente da administração municipal (2005-2008) – foto: Marcelo Araújo

O candidato a prefeito de Manaus pelo PSB, Serafim Corrêa, e sua vice, Cristiane Balieiro, visitaram na manhã deste domingo (28) a comunidade do Parque São Pedro, no bairro Tarumã, Zona Oeste da capital, onde foram recebidos por muitos moradores.

Alguns lembraram, com carinho, da contribuição de Serafim ao bairro no período em que esteve à frente da administração municipal (2005-2008). Mas também fizeram reclamações sobre o ‘abandono’ em que a área se encontra.

Serafim Corrêa desapropriou o loteamento Parque São Pedro em sua administração e distribuiu títulos de terras às mulheres da comunidade, além de construir lá a primeira unidade de ensino, Escola Municipal Nestor José Soeiro do Nascimento.

“É uma alegria muito grande voltar ao Parque São Pedro. Essa área foi desapropriada em nossa administração. Nós fizemos a escola do local, que foi uma homenagem ao ativista da causa negra, Nestor Nascimento. Tivemos uma receptividade muito boa, que nos dá a certeza de que vamos ao segundo turno”, disse o candidato.

Já Cristiane Baleiro disse que ficou muito feliz pelo povo ter lembrado das obras de Serafim. “Aqui no Parque São Pedro vi que as pessoas lembram e estão cientes que foi Serafim que desapropriou e deu o título de terra às mulheres. Nisso, a população é muito grata”.

Volta ‘Sarafa’

Os populares receberam os candidatos com muito carinho durante a caminhada e tiraram várias fotos com Serafim e Cristiane. Alguns lojistas prestaram apoio a eles, publicamente, através de microfone. Teve até gente que parou veículo na rua afim de cumprimentar o candidato.

O feirante Thiago Alzier, 34, que atua na feira de rua há cinco anos, disse que a desorganização é muito grande no local, principalmente pelo perigo em que o pedestre está sujeito. “ O que está faltando aqui é uma feira de verdade”, falou.

Além da desorganização da feira, o abandono do piscinão e os buracos nas vias estiveram entre as principais reclamações. “Os moradores precisam muito da feira para trabalhar”, disse Balieiro. “O piscinão precisa ser resgatado”, completou Serafim.

Com informações da assessoria

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir