Dia a dia

Semsa pretende distribuir 1,5 milhão de camisinhas neste período de Carnaval

 Ações serão voltadas para o público jovem, dando continuidade à campanha realizada no ano passado-foto: Diego Janatã


Ações serão voltadas para o público jovem, dando continuidade à campanha realizada no ano passado-foto: Diego Janatã

A menos de duas semanas para o início das festas de Carnaval, a Secretaria de Estado de Saúde (Susam) ainda não finalizou o cronograma de atividades da campanha de prevenção contra Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs) e Aids. A atuação dos técnicos dependerá de recursos e materiais, ainda não disponibilizados pelo Ministério da Saúde. Já a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) deu início à orientação aos brincantes no dia 16 deste mês. O alvo são os jovens, na faixa etária dos 16 aos 25 anos de idade, na qual está concentrado o maior índice de infecção. A campanha deste ano terá o mesmo mote da realizada em 2015, que também teve o jovem como público alvo.

Equipes de agentes de saúde estarão nas bandas, blocos de ruas, ensaio das escolas de samba e nos desfiles das agremiações orientando sobre o sexo seguro. Aproximadamente 1,5 milhão de preservativos serão distribuídos até o último dia de folia. As camisinhas também serão disponibilizadas nas 300 Unidades Básicas de Saúde (UBSs). A Semsa informou que todo o recurso utilizado nas atividades será basicamente humano com ação na educação. Os técnicos darão apoio também à ONG Rede Amizade e Solidariedade, com testes rápidos para HIV por fluido oral.

Uma das primeiras ações de prevenção às DSTs/Aids acontecerá neste domingo, no ensaio da escola de samba Reino Unido da Liberdade, no bairro Morro da Liberdade, na Zona Sul, a partir das 17h. Uma equipe do Distrito de Saúde Sul (Disa Sul) distribuirá 25 mil preservativos. “Os profissionais do Disa Sul já programaram a atuação em dez bandas carnavalescas, além de ensaios de escola de samba e durante o desfile no dia 6 de fevereiro, no sambódromo”, informou Kátia Cavalcante, técnica responsável pela programação no Disa Sul.

Estatística

Dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) dão conta de que o Amazonas é o segundo Estado no ranking nacional de novos casos de detecção de HIV/Aids. Recentemente, a Susam informou que o crescimento no número de casos registrados se deu nos últimos 10 anos e que os jovens são os mais atingidos.

De acordo com a médica infectologista e coordenadora Estadual de DST/AIDS e Hepatites Virais, Silvana de Lima e Silva, a maior incidência está na população masculina, nas faixas etárias entre 20 a 34 anos, mas o aumento de jovens de 15 a 24 anos contaminados com o vírus HIV tem sido motivo de preocupação para os órgãos de saúde.

Mesmo sendo o segundo Estado em novos casos de HIV/Aids, dados mostram que em 2015, houve uma redução de confirmações da doença, no comparativo com o ano anterior.

Por Gerson Freitas

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2016 EM TEMPO Online. Todos Os Direitos Reservados.

Subir