Dia a dia

Semmas multa Adalberto Valle em R$ 37 mil por rompimento de estação de esgoto

Durante o incidente, 12 pessoas foram atingidas diretamente - foto: divulgação

Durante o incidente, 12 pessoas foram atingidas diretamente – foto: divulgação

A Secretaria Municipal de meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas) multou na manhã desta segunda-feira (18) a Associação das Irmãs Missionárias Capuchinhas, entidade mantenedora do Centro Educacional Adalberto Valle, em 400 Unidades Fiscais do Município (UFM’s).

O valor, correspondente a R$ 37.188, foi anunciado logo após perícia técnica na estação de tratamento de esgoto da instituição de ensino, localizada na avenida Via Láctea, Morada do Sol, na Zona Centro-Sul de Manaus que se rompeu no último sábado (16), atingindo a área de lazer de um condomínio de luxo.

De acordo com a Semmas, a escola foi enquadrada no Artigo 138, inciso 28, da Lei 605/2001 do código ambiental de Manaus, que considera infração muito grave provocar ocasionalmente poluição ou degradação de elevado impacto ambiental, que apresente iminente risco para a saúde pública e ao meio ambiente. A direção da escola terá um prazo de 20 dias para impetrar defesa recursal junto à Semmas.

A direção do Adalberto Valle também foi notificada pela secretaria a comparecer à sede da secretaria num prazo de 48 horas a fim de prestar esclarecimentos sobre as medidas corretivas a serem adotadas quanto à destinação dos efluentes líquidos e sólidos gerados no empreendimento.

A fiscalização do órgão esteve no local logo que tomou conhecimento acerca do rompimento, no sábado, e depois no domingo (17). Os fiscais realizaram uma vistoria preliminar, mas não tiveram acesso à escola, que se encontrava fechada. A equipe retornou na manhã desta segunda-feira para a tomada das medidas cabíveis em virtude dos danos causados. Entre as providências a serem tomadas pela direção da escola, está a retirada do lodo acumulado nos locais afetados.

Em nota, divulgada na tarde de ontem (17), a escola anunciou que as aulas reiniciariam normalmente hoje e que “as causas do sinistro seriam apuradas da forma mais rápida possível, para que a situação seja elucidada”.

Relembre o caso

Pelo menos 12 pessoas ficaram feridas, após a estação de tratamento da escola se romper e derrubar o muro do condomínio residencial Mundi.

As câmeras de segurança do residencial flagraram toda a situação. No momento do fato, um morador do condomínio estava realizando um churrasco para 11 convidados, quando foram surpreendidos pelo muro caindo. Nas imagens é possível observar que as pessoas ficaram assustadas e surpresas com a situação.

Os dejetos inundaram a área onde os convidados estavam, além da quadra de vôlei e futebol. No vídeo que foi divulgado aparece o momento em que um homem ouve um barulho e tenta avisar os demais, porém, o muro cai muito rápido.

O Serviço de Atendimento Móvel Urgente (Samu) foi acionado para prestar socorro às vítimas. Os moradores do condomínio registaram um Boletim de Ocorrência no 12º Distrito Integrado de Polícia (DIP), para solicitar a perícia no local e saber as causas do incidente.

De acordo com sindico do condomínio, Antônio Paiva, as 12 pessoas só tiveram ferimentos leves e foram atendidas no local.

Com informações da assessoria

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir