Esportes

Sem nome, CT de ginástica será entregue em setembro

Espaço nas dependências da Vila Olímpica receberá tablados e tapetes oficiais para a prática de ginástica artística e rítmica - foto: foto: Ricardo Oliveira

Espaço nas dependências da Vila Olímpica receberá tablados e tapetes oficiais para a prática de ginástica artística e rítmica – foto: foto: Ricardo Oliveira

O Amazonas está prestes a ganhar um Centro de Treinamento de Ginástica. Em fase final de construção, o espaço, que está sendo erguido nas dependências da Vila Olímpica, tem previsão de ter suas obras concluídas no segundo semestre de agosto. Orçado em R$ 3.949.014,29, o ginásio é uma aposta do Estado na descoberta de novos talentos na modalidade olímpica.

“O investimento do governo de quase R$ 4 milhões é para fomentar e proporcionar aos atletas de hoje e despertar nas jovens promessas, crianças e adolescentes, a prática da modalidade de ginástica. Depois da inauguração vamos trabalhar para que possamos trazer um atleta de ponta da seleção brasileira, além da Bianca (Maia), para que essa juventude tenha a oportunidade de ver e conhecer a ginástica”, explica o secretário executivo de Estado da Juventude, Esporte e Lazer (Sejel), Ricardo Marrocos.

Com arquibancada para 800 pessoas; iluminação interna composta por 28 refletores; cinco salas, sendo quatro refrigeradas – que serão destinadas ao balé, administração técnica, fisioterapia e multimídia – e outra que servirá de depósito para materiais; além de cinco saídas de emergências, três na parte inferior do ginásio e outras duas próximas à arquibancada, o Centro de Treinamento de Ginástica atenderá todas as subdivisões competitivas da modalidade (ginásticas artística, rítmica, acrobática, aeróbica, geral e trampolim acrobático).

“Nós estamos com a obra em mais de 90% pronta. Estamos na fase de acabamento de piso. Em seguida será feito o arremate de pintura, colocação das portas e a partir daí depois da entrega nós vamos equipar o Centro de Ginástica”, conta Marrocos. De acordo com ele, a construtora deve entregar o ginásio no final da segunda quinzena de agosto. Contudo, a inauguração deve ser realizada somente em setembro.

Sem nome

Por conta da lei federal número 6.454/77, que proíbe atribuir nome de pessoas vivas a um bem público de qualquer natureza, o Centro de Treinamento de Ginástica ainda não está “batizado” de maneira oficial. Bianca Maia, amazonense que compunha a equipe brasileira de ginástica rítmica que conquistou ouro nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara, em 2011, era a favorita para ser homenageada.

“Existe uma lei federal que proíbe homenagear pessoas em vida. Nós estamos aqui junto com nossa assessoria jurídica, analisando isso. Vamos consultar também a Procuradoria Geral do Estado, que é o nosso órgão de controle, para que ele possa dar um parecer a respeito desse caso. Pode ser Bianca Maia, não sei. Nós ainda vamos analisar isso e em seguida será divulgado”, revela o secretário executivo da Sejel.

Ex-integrante da seleção brasileira de ginástica rítmica, Bianca Maia afirma que recebeu a notícia recentemente sobre a possibilidade de não dar nome ao Centro de Treinamento de Ginástica. Apesar disso, a atleta se mantém otimista e crê num desfecho positivo para o imbróglio. “Fiquei muito surpresa com essa notícia, afinal, nós possuímos dentro do nosso Estado um ginásio poliesportivo com o nome do grande Amadeu Teixeira, que ainda está vivo. Achei tudo isso muito estranho. O que faremos agora é aguardar um aval da Procuradoria. Espero que a ideia inicial seja mantida, afinal, aliar um nome que não teria nada a ver com o esporte e, principalmente, com a ginástica amazonense à esse ginásio, seria uma grande tristeza”, declara Bianca.

Por André Tobias

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir