Dia a dia

Sem fiscalização, rua dos Barés continua sendo usada para descarrega de mercadorias

No local é possível presenciar carros trafegando na via sem nenhuma restrição - Foto: Gerson Freitas

No local é possível presenciar carros trafegando na via sem nenhuma restrição – foto: Gerson Freitas

Sem fiscalização do Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito de Manaus (Manaustrans), comerciantes da região central continuam utilizando a rua dos Barés, que foi interditada no último final de semana devido a cheia dos rios, para descarregar mercadorias.

Nem mesmo as barreiras implantadas pelo órgão e a presença da reportagem intimidou os motoristas que vem desrespeitando as normas aplicadas como medida para conter o fluxo de veículos em algumas vias da capital, afetadas pela enchente deste ano.

No local é possível presenciar carros trafegando na via sem nenhuma restrição. Questionados pela reportagem, os motoristas preferem não comentar o ato. Alguns comerciantes da rua dos Barés desaprovam a atitude dos infratores.

“Além de desrespeitar uma medida que visa proteger tanto o local quanto a população, esses motoristas espalham lama, sujeira e aguçam o mau cheio dessa água poluída. Cadê os agentes do Manaustrans que eram pra estar aqui fiscalizando? Isso já é normal e acontece com frequência, basta eles perceberem que não tem nenhuma autoridade por perto”, destacou um comerciante que preferiu não se identificar.

Procurado pela reportagem, o Manaustrans informou que a interdição do tráfego é monitorada por agentes de trânsito do órgão e que foi feita uma sinalização da área com gradis. Condutores estão sendo orientados a desviar do trecho interditado.

O Instituto destacou que a rua dos Barés está interditada para o tráfego de veículos desde o início da tarde deste sábado (23), no trecho entre a rua Pedro Botelho e avenida Joaquim Nabuco, Zona Sul.

A interrupção é necessária porque a enchente do rio Negro começa a atingir esta área da zona central e prejudica o tráfego de veículos e de pedestres. O órgão orientou que, quem segue pela rua dos Barés deve agora entrar à esquerda na avenida Joaquim Nabuco e seguir até as ruas Miranda Leão ou Andradas, para acessar a avenida Lourenço da Silva Braga (Manaus Moderna).

O Manaustrans sugere que os motoristas evitem estacionar nas ruas que começam a ser atingidas pela enchente.

Enchebte
Já a Defesa Civil do Município frisou que até o final da cheia dos rios, pelo menos 15 bairros de Manaus serão afetados com a subida das águas. O órgão ressaltou que o bairro Educandos, Zona Sul, deverá ser o mais prejudicado com a enchente deste ano.

De acordo com a Defesa Civil, uma operação de limpeza de bueiros na área central da cidade, construções de pontes e orientação de combate a doenças causadas pelo contato com a água contaminada foi estruturada para minimizar os efeitos da cheia na capital.

Por Gerson Freitas (esquipe Jornal AGORA)

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir