Dia a dia

Sem dissídio e sem reajuste salarial, rodoviários decidem por greve geral nesta sexta

Segundo a categoria, a greve se deve à falta de pagamento do dissídio passado – Márcio Melo

Após assembleia geral, o Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviários de Manaus (STTRM) decidiu deflagrar greve geral, por tempo indeterminado, a partir de meia-noite desta sexta-feira (24). Segundo a categoria, o fato se deve à falta de pagamento do dissídio passado.

O aviso de greve divulgado nesta quarta-feira (22), no jornal Amazonas EM TEMPO, destaca que mesmo com o aumento da tarifa de ônibus, ainda não foi formalizado o reajuste salarial dos trabalhadores, negociado entre o STTRM, o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Amazonas (Sinetram) e Prefeitura de Manaus.

“A greve é o único instrumento que os trabalhadores têm para obter êxito em seus pleitos. Estamos abertos para negociar nossa pauta de reivindicações até o último instante para evitar essa paralisação”, diz o presidente do Sindicato dos Rodoviários, Givancir de Oliveira, na nota.

Ontem (21), após sete horas de paralisação, Givancir decidiu retornar o efetivo para aguardar a decisão dos empresários sobre o pagamento da quinzena. Na ocasião, ele ainda disse que iria paralisar os ônibus nesta quarta, o que não aconteceu.

Manoela Moura
EM TEMPO

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Subir