Política

Sem dar resposta à Câmara de Parintins, Bi Garcia ainda aguarda parecer do TCE-AM

O deputado quer a implantação do curso de medicina nas universidades públicas com Campus em Parintins como a Universidade Federal do Amazonas (UFAM), Universidade do Estado do Amazonas (UEA) e Instituto Federal do Amazonas (IFAM) - foto: divulgação/ALE

Ex-prefeito ainda tem dez dias para oficializar sua defesa na casa legislativa, mas já sinalizou que não o fará, por considerar que o processo é movido por interesses eleitorais – foto: divulgação/ALE

O ex-prefeito de Parintins e hoje deputado estadual, Frank Bi Garcia (PSDB), ainda tem dez dias para apresentar sua defesa no processo que tramita na Câmara Municipal daquela cidade (a 369 quilômetros de Manaus) referente a suas contas à frente do Executivo municipal, em 2008.

Mas, segundo a presidente da Comissão de Finanças da casa legislativa, Vanessa Gonçalves (PMDB), em entrevista concedida ao EM TEMPO Online nesta segunda (18), a notificação enviada pela Comissão ao gabinete do parlamentar ainda não foi assinada.

No ato do envio da documentação referente ao tema, o Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (TCE-AM) já havia recomendado à Câmara Municipal de Parintins que reprovasse as contas do ex-prefeito.

Procurada pelo EM TEMPO Online, a assessoria de imprensa de Bi Garcia confirmou o recebimento da notificação da Câmara Municipal de Parintins.

A mesma fonte, contudo, respondeu que o deputado ainda está aguardando um novo parecer do TCE-AM referente à nova avaliação e novo relatório sobre o julgamento de suas contas, proposto pela assessoria jurídica do próprio e acatada pelo TCE-AM na última quarta-feira (6).

“Existe um interesse muito grande do atual prefeito para que as contas sejam logo julgadas, com o intuito de tentar inviabilizar minha possível candidatura no pleito 2016 para a prefeitura de Parintins”, destacou Bi Garcia, em texto divulgado por sua assessoria, na semana passada.

Reunião com TCE-AM

Vanessa Gonçalves conta que terá uma reunião ainda nesta tarde, no Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (TCE-AM). “Nosso objetivo não é prejudicar ninguém. Queremos somente esclarecer o que de fato aconteceu com os recursos”, pontuou Vanessa.

A vereadora ressaltou ainda que as análises do processo continuam e que espera sair dessa reunião com um posicionamento positivo, para que as contas possam ser colocadas em pauta o mais breve possível para votação na Câmara Municipal de Parintins.

Com informações de Mairkon Castro (especial EM TEMPO Online) e de Joandres Xavier (especial EM TEMPO Online)

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir