Esportes

Sem convencer, Nacional vence Genus-RO em amistoso na Arena da Amazônia

Rodrigo Dantas bem que tentou deixar seu gol no duelo de ontem, mas acabou desperdiçando uma chance clara – foto: Arthur Castro

Rodrigo Dantas bem que tentou deixar seu gol no duelo de ontem, mas acabou desperdiçando uma chance clara – foto: Arthur Castro

Mantendo o ritmo sonolento dos amistosos realizados nesta temporada, o Nacional novamente deixou a desejar. Neste domingo (21), contra o Genus–RO, a vitória magra por 1 a 0 veio, porém, o resultado não animou os poucos torcedores que estavam presentes na Arena da Amazônia Vivaldo Lima. O gol nacionalino foi marcado pelo lateral adversário Guarate. Apesar do resultado positivo, o elenco do Leão da Vila Municipal saiu de campo vaiado.

Marcado para iniciar às 16h, o amistoso atrasou cerca de 25 minutos. Quando a bola rolou, os poucos mais de 800 torcedores tiveram um breve momento de alegria logo aos seis minutos, quando viram o Nacional abrir o marcador. Após cobrança de falta do lateral-direito Osvaldir, o capitão do Genus, Guarate, errou a cabeçada e acertou o canto direito do goleiro Thiago Rocha.

Após o gol, o jogo ficou morno. Em muitos momentos, a bola sofreu com a falta de qualidade de ambos os times que utilizaram os chutões como forma de chegar ao ataque.

Quem ainda tentava mudar o cenário crítico do duelo era o lateral-esquerdo Júlio Cesar. Aos 26 minutos, o camisa 6 arrancou pela ala esquerda, passou por dois marcadores e rolou para Tcharles, que na pequena área, furou na hora do chute.

No final da primeira etapa, o atacante Rafael Silva recebeu na ponta esquerda. Após lindo domínio, deu um elástico na marcação e finalizou forte, porém, a bola saiu a direita.

O segundo tempo começou diferente. No primeiro minuto, Alex cobrou bem falta na intermediária. A bola fez uma curva antes de chegar ao gol, porém, mostrando muita elasticidade, Roberto Gomes espalmou para o lado.

Após esse lance, o jogo voltou a ficar feio e piorou mais ainda quando os treinadores começaram a fazer testes nos times. Pelo lado do Nacional, o técnico Heriberto da Cunha realizou seis mudanças, enquanto Claudemir Pontim fez nove.

Faltando cinco minutos para o termino, o meia Hugo quis mostrar serviço. Ele arrancou pelo meio e arriscou forte. Defendendo como dava, o arqueiro Luciano espalmou para frente. Rodrigo Dantas, centroavante do Nacional, livre dentro da pequena área, conseguiu finalizar o rebote em cima do goleiro.

Por Thiago Fernando

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir