Esportes

Seleção feminina de futebol encara Austrália pelas quartas de final da Rio 2016

sel-brasil-feminina-Ricardo-Oliveira

O último jogo disputado pela equipe feminina foi em Manaus contra a África do Sul – foto: Ricardo Oliveira

A seleção brasileira entra em campo nesta sexta-feira (12) para enfrentar a Austrália às 21h (horário de Manaus), no Mineirão, em Belo Horizonte (MG), pelas quartas de final do torneio feminino de futebol dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. O Brasil ficou em primeiro lugar na sua chave, se classificando sem sustos, enquanto que as australianas avançaram apenas como uma das terceiras colocadas.

O jogo pode representar para o Brasil uma vingança, pois a Austrália eliminou a seleção brasileira nas oitavas de final da Copa do Mundo do ano passado, disputada no Canadá. O técnico Vadão acredita que isso é um alerta importante.

“Vai ser um confronto muito equilibrado, pois a Austrália tem uma seleção de ponta e de muita qualidade. Já mostrou isso no passado e mesmo tendo avançado em terceiro lugar conseguiu grandes resultados, como empatar com a Alemanha (2 a 2). Tem todo o nosso respeito”, avisou Vadão.

Para as jogadoras brasileiras, a química com a torcida pode fazer toda a diferença.

“Esse apoio do público tem sido um diferencial importante a tenho certeza de que o público mineiro mais uma vez estará ao nosso lado, apoiando ao longo dos noventa minutos”, disse a apoiadora Marta.

O Brasil não contará com a atacante Cristiane, que luta para se recuperar de uma pequena lesão no bíceps femural. Débora será a substituta da artilheira, que vem sendo preparada para uma eventual semifinal contra os Estados Unidos. Se o Brasil passar, na próxima etapa, vai pegar as Ianques ou a Suécia.

Pelo lado da Austrália, o técnico Alen Stajcic, que vai manter a base que vem jogando por não ter problemas de lesão ou suspensão, adota a tática de jogar o favoritismo para o Brasil.

“Sabemos que a seleção brasileira joga em casa e está com um bom nível de maturidade ao longo do torneio. O fator campo realmente deve ser levado em consideração. Respeitamos o Brasil, mas queremos avançar e para isso vamos em busca da nossa classificação para as semifinais”, avisou Stajcic.

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir