Sem categoria

Seleção brasileira voltará a Manaus após 13 anos

Arena da Amazônia receberá pela primeira vez a seleção brasileira. Em 2014, o local foi sede de quatro jogos da Copa do Mundo da Fifa - foto: Márcio Melo

Arena da Amazônia receberá pela primeira vez a seleção brasileira. Em 2014, o local foi sede de quatro jogos da Copa do Mundo da Fifa – foto: Márcio Melo

A notícia vazou na última sexta-feira (29), porém, o anúncio oficial saiu apenas no começo da tarde de ontem (2). Em coletiva de imprensa, realizada na sede do governo, localizada na avenida Brasil, zona Oeste de Manaus, o governador do Amazonas, José Melo, confirmou que o duelo entre Brasil e Colômbia, no dia 6 de setembro, válido pela sexta rodada das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2018, na Rússia, será disputado na Arena da Amazônia Vivaldo Lima. Assim, a seleção brasileira voltará a disputar uma partida oficial em Manaus depois de 13 anos.

Junto com o prefeito de Manaus, Arthur Neto, o vice-presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Antônio Carlos Nunes de Lima, o secretário geral da entidade, Walter Feldman, e o diretor de competições da confederação, Manoel Flores Júnior, Melo explicou que um dos principais motivos para a escolha da cidade como sede da partida foi o histórico positivo dos torcedores manauenses. Para o governador, o sucesso da capital na Copa do Mundo de 2014, e os últimos clássicos realizados na cidade pesaram para a decisão da CBF.

“Assim como na vida, tudo é aprendizado. Estamos aprimorando a realização de eventos em Manaus. Fizemos isso nos jogos da seleção olímpica. O grande teste foi o Vasco e Flamengo. Foi um teste com casa cheia. A arena se comportou bem. Não tivemos problema. Agora, temos os Jogos Olímpicos e depois a partida da seleção. Queria ressaltar que o comportamento do povo amazonense é fundamental para isso. Todos se surpreendem com o apoio que recebem aqui. Isso pesa para a escolha da cidade”, explicou Melo.

O vice-presidente da CBF, Coronel Nunes, revelou que além do apoio da torcida local, outro motivo pesou para a escolha da cidade: a proximidade com Quito, capital do Equador. Antes de desembarcar em Manaus, a seleção canarinha enfrenta o Equador fora de casa no dia 2 de setembro. Devida a proximidade entre as cidades, a comissão técnica do Brasil, liderada pelo técnico Dunga, concordou com a realização do duelo na capital do Amazonas.

“Essa foi uma decisão técnica. Passou por uma avaliação do Gilmar (Rinaldi) e do Dunga. Pensamos na proximidade com o Equador, o clima e a recepção carinhosa que sempre tivemos por aqui. Isso foi fundamental”, analisou Nunes.

Última exibição teve vitória magra

Talvez os mais jovens não lembrem da última vez que o Brasil disputou uma partida oficial em solo manauense, porque faz tempo. Foi no dia 9 de setembro de 2003. Na ocasião, os então comandados do técnico Carlos Alberto Parreira venceram o Equador por 1 a 0, gol anotado pelo então camisa 10, Ronaldinho Gaúcho. A partida aconteceu no velho estádio Vivaldo Lima e foi válida pelas Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2006, disputada na Alemanha.

No duelo em questão, os manauenses tiveram a oportunidade de ver em campo jogadores que fizeram história com a camisa amarelinha. Entre eles estavam Roberto Carlos, Emerson, Zé Roberto, Dida e Rivaldo.

Diante da Colômbia, a geração é outra, porém, recheada de grandes jogadores. A grande esperança para a vitória estará nos pés de Neymar. Pelo lado rival, o grande nome é o meia-atacante James Rodrigues, artilheiro da última Copa do Mundo e um dos craques do galáctico Real Madrid.

 

Por Thiago Fernando

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir