Esportes

Segurança da Rio-2016 terá o dobro de homens dos Jogos de Londres

JPE-Arcos-Olimpiadas-20150520-3

Cerca de 85 mil homens serão destacados para a segurança dos Jogos Olímpicos de 2016, no Rio. Desses, 38 mil pertencem às Forças Armadas. Os números foram divulgados nesta quinta-feira (30), pela Comissão Estadual de Segurança Pública e Defesa Civil para os Jogos Rio-2016.

O contingente é mais do que o dobro das Olimpíadas de Londres, em 2012, quando foram empregados 42 mil homens, principalmente visando ao combate a ataques terroristas.

Mas, para a Rio-2016, o diretor do Departamento de Integração do Sistema Brasileiro de Inteligência, Saulo Moura, afirmou que a ameaça de terrorismo é baixa.

“Fizemos simulações com uma possível ameaça. Percebemos que com as medidas de segurança tomadas o risco de um ataque ser bem sucedido é baixo”, afirmou.

Mesmo com o baixo risco de ataques terroristas, Andrei Rodrigues, secretário extraordinário de Segurança para Grandes Eventos do Ministério da Justiça, justificou o efetivo que será empregado baseado no número de delegações que irão participar.

“Esse não é somente o maior efetivo usado em uma Olimpíada. É o evento com a maior quantidade de competições, atletas, países. A segurança das instalações passou a ser também uma atividade do setor público e isso também aumenta o número de pessoas empregadas. É difícil fazer um comparativo com situações distintas.”

O secretário se referia a seguranças particulares utilizados em Londres, nos locais de competição. No Rio, a segurança dessas regiões ficará a cargo da Força Nacional de Segurança.

Em relação a outros grandes eventos realizados na cidade desde o Pan 2007 a novidade será a criação do Centro de Inteligência, para combater ataques terroristas.

ORÇAMENTO BILIONÁRIO

Segundo a comissão, o orçamento para os Jogos passará a cifra de R$ 1 bilhão. Por parte do Ministério da Defesa, o investimento será de R$ 580 milhões. Já o governo do Estado do Rio investiu até o momento cerca de R$ 750 milhões.

Entre os equipamentos investidos para a segurança dos Jogos estão delegacias móveis, centros de comando e controle integrados móveis, e câmeras acopladas em helicópteros.

 

Por Folhapres

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir