Eleições 2016

Segundo turno: Arthur e Marcelo engrossam os ataques no primeiro debate em TV

debate-band-diego-janata

Os candidatos participaram do primeiro debate eleitoral de TV do segundo turno e mostraram que vão pro ‘tudo ou nada’ nestes últimos dias – foto: Diego Janatã

O primeiro debate dos candidatos à Prefeitura de Manaus do segundo turno foi marcado por ofensas pessoais, citações sobre a Operação Maus Caminhos e indicações de que o governador José Melo é apoiador de uma das candidaturas, além da ameaça de exoneração do secretário municipal de Saúde, Homero de Miranda Leão, feita ao vivo pelo prefeito Arthur Neto (PSDB), caso seja confirmado que o secretário tenha assinado a contratação de empresas ligadas ao esquema de desvio de verbas da Saúde do Estado. O debate foi realizado pela Band Manaus nesta sexta-feira (14) e durou uma hora e meia.

No início, os candidatos foram questionados sobre as estratégias para conquistar os votos dos eleitores indecisos. Arthur afirmou que o segundo turno é mais legítimo, que sua trajetória política é marcada pela ausência de escândalos e que apresentaria propostas para quaisquer questões apresentadas no programa. Já Marcelo Ramos (PR) disse que retomará o progresso da cidade e rebateu o candidato à reeleiçãom que afirmou que ele era opositor. Em resposta, Ramos disse que era opositor aos problemas da cidade de Manaus e lembrou que tem o apoio dos eleitores, que votaram pela mudança no primeiro turno.

Depois, os ânimos esquentaram e os candidatos fizeram acusações pessoais um ao outro, afirmando sobre comportamentos devidos ao excesso de consumo de bebida alcoólica. Por conta das acusações, cada um recebeu um direto de resposta. Ao se defender, Arthur disse que o debate não era para discutir quem bebia mais e admitiu que até já consumiu bebida alcoólica com o adversário, mas voltou a falar de suas propostas para a educação. Em seu direito de resposta, Marcelo garantiu que faz uma campanha com serenidade e alicerçada na mudança e transformação.

Quando o encontro voltou a ser propositivo, um dos temas abordados foi a tarifa social para pessoas de baixa renda, que deveriam ter descontos em contas na taxa de água. Sobre esse assunto, Arthur afirmou a Marcelo que a iniciativa deveria ser do governador José Melo. “Vamos obrigar a empresa a fazer o cadastro da tarifa social”.

Destemperos

Ao final do debate, Arthur disse que não ouviu propostas do outro lado e afirmou que apenas viu a tentativa do candidato adversário de o insultar. “Eu sou uma pessoa que traduzo exatamente os meus sentimentos sem conseguir disfarçar. Eu não seria jamais um ator. Eu sou um público de verdade, autêntico nas minhas perspectivas de me apresentar para o povo, e me defendi”. Ao falar sobre o debate, o candidato à reeleição citou a inexperiência de Marcelo Ramos. “Se somadas as propostas dele, já tem um bilhão e meio de reais a mais do que o orçamento comporta. Então, se trata de uma candidatura de pouca responsabilidade. É hora do voto decidir. É a experiência que quer mudar ainda mais contra a inexperiência”, disse.

Ramos, por sua vez, ressaltou que o prefeito estava em completo destempero, sem a mínima condição de cuidar de um futuro de uma cidade. O candidato do PR revelou que a capital precisa de uma pessoa equilibrada, tranquila, uma pessoa capaz de construir consensos, não alguém completamente destemperado e completamente fora de si. “Isso faz muito mal para a cidade. O que ele fez comigo é o que ele faz todo dia com as pessoas simples de Manaus. Agride, ofende, ameaça. A nossa cidade não precisa disso e a nossa cidade não terá isso em um momento muito breve, porque viveremos tempos de esperança”.

Questionado sobre as consequências desse primeiro encontro, ele enfatiza que o prefeito terá que cumprir o que prometeu e exonerar o secretário Homero de Miranda Leão. “O primeiro resultado desse debate é que o secretário municipal de Saúde perdeu o emprego. Eu imagino que ele (o prefeito) seja um homem de palavra e que ele cumpra o que prometeu, que é demitir o secretário Homero de Miranda Leão. É muito difícil debater com o atual prefeito. O povo de Manaus esperava um debate mais elevado”, concluiu.

Jornal EM TEMPO

3 Comments

3 Comments

  1. Olavo

    15 de outubro de 2016 at 17:16

    não funciona

  2. Sandro SL

    15 de outubro de 2016 at 09:55

    Infelizmente não me sinto representado em nenhuma dessas figuras e principalmente por seus apoiadores usurpadores.

    Gostaria de ter orgulho de já ter decidido meu voto.

  3. Fatima

    15 de outubro de 2016 at 09:21

    Senhores candidatos a Prefeito de Manaus deixam de fazer criticas e faz uma explanação em seus planos de governo, pois a sociedade não esta interessada em brigas pessoais ou partidárias, queremos saber o que realmente vai ser possível feito em nossa cidade, e não fiquem falando de coisas que depois não vao poder cumprir, em razão da crise grave: econômica, politica e social que nossa sociedade esta vivendo. Entao falem de coisas reais, NAO AGUETAMOS MAIS QUANDO OS POLITICOS MENTEM E PENSAM QUE A SOCIEDADE E CAMARAO!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir