Dia a dia

Seduc e UEA lançam ferramentas digitais para aprimorar o ensino no Amazonas

A linguagem do aplicativo é voltada para o público infantil - foto: divulgação

A linguagem do aplicativo é voltada para o público infantil – foto: divulgação

Como aposta de customizar objetos digitais que possam aprimorar cada vez mais o sistema educacional do estado, o governo do Amazonas, em parceria com os institutos In Natura, Inspirare e Vivo, lançaram na manhã desta quarta-feira (24), a plataforma “Saber Mais”, que irá interagir e ampliar a divulgação dos conteúdos pedagógicos da Central de Mídia da Secretária de Estado de Educação (Seduc-AM), com mais de 450 mil alunos e 19 mil professores da rede estadual.

Durante o evento, a gerente de projetos sociais, Mila Gonçalves destacou que este sistema de plataforma é uma grande rede colaborativa de todo o Brasil, em que os estados personalizam. Oferecendo tanto para os docentes, como para os acadêmicos, a capacidade de busca de produção de conteúdos qualificados, em tempo mais ágil. Mila explica que essa plataforma tem um potencial enorme e que por meio dela, o aluno pode acessar objetos de aprendizagem de qualidade e o professor pode produzir e selecionar o conteúdo de qualidade para esse aluno. A gerente ressalta que essa é uma possibilidade de personificação do ensino e da aprendizagem, classificada como tendência de inovação educativa do século 21.

“Precisamos explorar o potencial da tecnologia e buscar colocar a nossa educação mais alinhada com a nossa realidade do nosso século. Hoje, a plataforma já está aberta não somente para professores da rede estadual, mas sim para os estudantes e para os pais, que podem acompanhar de perto todo o desenvolvimento. Por isso afirmamos que essa é a grande rede de objetos digitais de aprendizagem de qualidade, que a partir de hoje, alcança todo o Amazonas”.

Mila salienta que a plataforma pode ser acessada de qualquer lugar, o que torna o sistema diferente dos demais. Segundo ela, o “Saber Mais, pode ser utilizado em casa, no celular, no notebook, na escola e também nos centros de mídias. “Esse é um potencial de colocar o exercício de aprender como algo constante na vida. A gente não aprende só na escola, aprendemos no mundo e em todo canto. Com a plataforma teremos a disposição conteúdo qualificado, o tempo todo. Provavelmente o desenvolvimento intelectual e social, vai ser mais avançado”, finalizou.

Sabrina Araújo, gerente de mídia de conteúdos digitais do centro de mídias da Seduc-AM, acrescentou dizendo que o órgão trabalhou nos últimos meses para deixar a plataforma com a cara da região, no intuito de suprir qualquer deficiência no sistema educacional do Amazonas. “Essa plataforma tem muitas opções de recursos. O centro de mídia possui um portfólio bem abrangente dessa mídia, como animações, entrevistas, documentários, imagens, dados interessantes, que a partir de agora permite que todos os integrantes da rede tenham acesso. Isso é que torna o sistema algo atraente, interessante para a população. Com certeza é um avanço que trará bons frutos muito em breve”.

UEA lança aplicativos para estudantes

Com uma linguagem voltada para a comunidade estudantil, a Universidade do Estado do Amazonas (UEA), lançou na manhã desta quarta-feira (24), dois novos aplicativos, visando aproximar cada vez mais a instituição com a população.

O aplicativo “Mais UEA” é direcionado para o público de alunos da entidade. No sistema, o acadêmico terá acesso as notas, calendário escolar, conteúdos pedagógicos, datas de provas, segunda chamada, aproveitamento de estudo, notícias da cidade e cardápios dos restaurantes universitários.

“Tudo relacionado a vida do aluno é possível encontrar a partir desse aplicativo de forma muito rápida. Essa é a ideia, democratizar o acesso das informações pertinentes a vida do aluno por meio do App UEA. É possível que outras universidades tenham um aplicativo, mas não de tal modo e nem com a consistência do qual desenvolvemos aqui. É um produto de aluno para aluno, criado dentro de um laboratório da própria universidade. Então esse é um diferencial enorme. Ele surge da demanda de alunos e já vem testado pela própria comunidade”, disse o reitor Cleinaldo de Almeida Costa.

Já o “Pré-calouro” foi criado para a comunidade que tem interesse em ingressar na UEA ou até mesmo em outras universidades, aproveitando ferramentais digitais que possam colaborar com o desejo. Com uma linguagem jovem e ágil, o aplicativo oferece a população que se prepara para o vestibular, aulas de qualidades, ministradas por especialistas, afirma o reitor.

“No Pré-calouro é possível encontrar uma linguagem dinâmica, ágil e jovem. Que permite acesso de forma rápida no celular. Por ser uma ferramenta de uso diário, hoje o celular vem a favor desse público, principalmente dos jovens, como instrumento de educação. No aplicativo o candidato do vestibular poderá tirar dúvidas, esclarecer detalhes com professores da instituição e ter acesso a conteúdo de todas as disciplinas. Ao mesmo tempo funciona como uma pesquisa para a universidade, de como entender esse universo, quem são os vestibulandos e quem serão os ingressantes do próximo ano. Pode ser baixado apenas no Google Play. Afirmo que o aplicativo veio para somar com a comunidade”, disse.

Responsável pela criação do app, Ismael Vidal, informou que o Pré-Calouro vem inserido dentro do programa da universidade com o mesmo nome do sistema. Ele adianta que em breve, o candidato poderá ser avaliado pelo corpo docente sobre seu desempenho em algumas matérias, entre elas a redação.

“Nessa primeira versão do aplicativo, o estudante poderá visualizar conteúdo de diversas disciplinas, além de receber notificações sobre novos materiais disponibilizados, novos vídeos, data do vestibular, entre outras informações. Nas novas atualizações, estamos programando inserir no sistema, uma ferramenta que possibilita o aluno tirar foto da sua redação, enviar ao professor e receber em seguida a nota”.

Por Gerson Freitas

 

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir