Política

Secretários apreensivos com mudanças no governo Melo

Governador preferiu manter silêncio ontem sobre reforma administrativa. Essa é a segunda do ano- foto: Diego Janatã

Governador preferiu manter silêncio ontem sobre reforma administrativa. Essa é a segunda do ano- foto: Diego Janatã

Prestes a oficializar a reforma administrativa que deve culminar em extinção e fusão de secretarias, cortes de despesas e de cargos na estrutura da máquina pública, secretários do governador José Melo (Pros) já demonstram sinais de apreensão com as possíveis mudanças, principalmente aqueles que dirigem pastas que estão na mira da reforma.

O EM TEMPO procurou alguns dos titulares das pastas que poderão sofrer algum tipo de fusão ou mudança com a nova reforma administrativa. Apreensivos, a maioria se limitou a dizer que aguardam o posicionamento do governador, que até o momento nada oficial teria surgido.

Semana passada a reportagem conseguiu, com exclusividade, a informação de quais secretarias serão unificadas, entre as quais a de Infraestrutura (Seinfra) com a de Desenvolvimento da Região Metropolitana de Manaus (SRMM); a de Habitação (Suhab) com a de Políticas Fundiárias (SPF); a da Juventude, Esporte e Lazer (Sejel) com a Fundação Vila Olímpica (FVO); e a Secretaria de Segurança Pública (SSP) com a Secretaria de Administração Penitenciária e Ressocialização (Seap).

Conforme o diretor-presidente da Fundação Vila Olímpica (FVO), Aly Almeida, até o momento, nenhum pronunciamento oficial foi feito para falar sobre possíveis mudanças nas pastas, e caso a fusão da FVO aconteça a Sejel, será uma decisão do governador. O dirigente se mostrou contrário à fusão das pastas.
Procurado, o secretário-executivo da Sejel, Ricardo Marrocos, preferiu não se pronunciar sobre a reforma e que aguarda um pronunciamento oficial de Melo.

Por meio de sua assessoria de imprensa, a Secretaria de Estado de Habitação informou que a formatação da nova etapa da reforma administrativa ainda não foi concluída, e que, por conta disso, não poderia se posicionar.

Também por meio da assessoria, a titular da Seinfra, Waldívia Alencar, disse que a pasta não dispõe de informações concretas com relação às mudanças. Em razão disso, preferiu não comentar o assunto no momento.

O líder do governo na Assembleia Legislativa do Estado (Aleam), deputado estadual David Almeida (PSD), informou que o governador se reúne diariamente para tratar da nova reforma com alguns secretários. Segundo ele, as medidas serão benéficas para equilibrar as contas públicas.

“Em razão do difícil momento econômico que estamos atravessando, cortar despesas é um dos fatores essenciais. Até semana que vem esse texto deve ficar pronto”, disse David.

A reportagem procurou o governador para comentar sobre as mudanças, mas ele não se pronunciou.
Por Henderson Martins

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir