Sem categoria

Secretário denuncia desvio de recursos em Iranduba

Segundo o secretário a prima de Xinaik não cumpria os plantões regulamente no município – foto: Diego Janatã

Segundo o secretário a prima de Xinaik não cumpria os plantões regulamente no município – foto: Diego Janatã

O secretário municipal de Saúde de Iranduba, Eudes Fernandes, informou, que apresentará, nesta terça-feira (2), documentos que comprovam desvios e o uso irregular de recursos destinados à Saúde para outros fins durante a gestão do prefeito afastado Xinaik Mederos (Pros).

O secretário informou que exonerou uma prima de Xinaik Medeiros, Joelma Medeiros, que atuava como enfermeira no município. Segundo o secretário Eudes Fernandes, a prima de Xinaik não cumpria os plantões regulamente no município, atuava como enfermeira em Manaus e ainda tentava comandar as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) em Iranduba, em uma tentativa de desestabilizar a atual administração municipal.

“Ela trabalhava na Secretaria de Saúde e vinha causando problemas desde 2012. Quer mandar na unidade de saúde, faz plantões em Manaus, trata os outros profissionais com repulsa, tem um comportamento deselegante”, disse o secretário.

Ele informou que denunciou o comportamento da enfermeira ao Conselho Regional de Enfermagem (Coren-AM) e disse que cobrará providências.

O secretário informou que a ex-enfermeira municipal está tentando articular uma manifestação com agentes comunitários de Iranduba para hoje. “Ela quer que a Secretaria destine um recurso que é para  investimentos em Saúde para o pagamento de gratificação aos agentes e enfermeiros. Não podemos fazer isso”, disse.

Denúncias

Além do comportamento irregular da prima de Xinaik Medeiros, o secretário informou que apresentará, hoje, planilhas que demonstram a má-execução dos recursos destinados à saúde em Iranduba.

“Tenho algumas coisas interessantes para mostrar. Planilhas que mostram como eles (Xinaik Medeiros e ex-secretários) deixaram a Secretaria de Saúde. Tinhamos R$ 185 mil para aquisição de um microônibus que nunca apareceu no município, médicos com seis meses de salários atrasados, alugueis das Unidades Básicas de Saúde (UBSs) atrasados e um caos na saúde pública”, disse.

Segundo ele, atualmente, o município conta com 17 UBSs, 21 médicos, 21 técnicos de enfermagem, 139 agentes comunitários e 10  médicos especialistas, dentre eles, cardiologistas e neurologistas.

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir