Dia a dia

Secretarias de educações do estado e município com mais de 170 mil vagas para 2016

A matrícula pode ser realizada também presencialmente nos postos de atendimento a partir do dia 18 de janeiro - foto: arquivo EM TEMPO

A matrícula pode ser realizada também presencialmente nos postos de atendimento a partir do dia 18 de janeiro – foto: arquivo EM TEMPO

Após anunciar o fechamento de nove escolas que funcionavam em prédios lugados, as secretarias municipal de Educação (Semed) e de Estado de Educação (Seduc) disponibilizarão o calendário de matrícula para 2016. No total serão, aproximadamente, 170 mil vagas, sendo 106 mil para a capital. As informações foram repassadas pelos secretários Kátia Schweickardt e Rossieli Soares. Os titulares informaram que a partir do dia 4 de janeiro terá início a fase de matrículas para os alunos que passaram para uma série em que o então colégio não atende mais.

Outra etapa do processo de matrícula será liberada apenas no dia 17 de janeiro, quando, por meio do site www.matriculas.am.gov.br, os responsáveis pelos estudantes podem fazer a solicitação de vaga. Após preencherem as informações on-line, no dia seguinte, os pais já poderão se dirigir a qualquer uma das 719 escolas públicas – 225 do Estado e 494 do município – em Manaus, que servirão como posto de atendimento, para levar os documentos do aluno e confirmar a matrícula.

Além do endereço eletrônico, a matrícula pode ser realizada também presencialmente nos postos de atendimento a partir do dia 18 de janeiro. O procedimento pode ser feito em qualquer unidade de ensino e não obrigatoriamente no colégio onde a criança irá estudar. A secretária da Semed, Kátia Schweickardt, explicou que é importante que os pais, se possível, solicitem a matrícula via internet a fim de otimizar o processo.

Ela destacou ainda que, com a crise econômica vivida no país, a rede pública está esperando uma alta procura de alunos oriundos de escolas particulares. Por isso, ela afirmou que mesmo com o salto de 4,4% no aumento do número de vagas em relação ao ano anterior (de 228.642 para 238.767), não é possível afirmar se todos serão atendidos.

“A gente espera que seja suficiente, mas as respostas efetivas a isso vão depender do movimento da matrícula que começaremos em janeiro. A gente acha que com essa expectativa de aumento vamos dar conta. Nós projetávamos, levando em conta a série histórica na Semed, que o aumento de 1,6% de vagas seria suficiente, mas com o aumento da procura estamos estimando algo três vezes maior. Acreditamos que vai ser suficiente, mas só podemos saber quando começarem as matrículas”, disse.

A secretária reforçou ainda que, apesar da grande demanda de novas matrículas, não é preciso que pais e responsáveis durmam nas portas das escolas para garantir uma vaga, uma vez que o procedimento deve ser feito pela internet. “Não precisa ir para fila. Na verdade, corre o risco de quem for para fila ter mais dificuldade do que quem não for. Nossa orientação é pelo atendimento via web. Todo mundo encontra uma forma de se conectar, não precisa de fila”, reforçou.

Transferências e matrículas podem ser feitas em qualquer escola municipal ou estadual, esclarece a secretária, uma vez que o sistema é interligado. “A inscrição pode ser feita em qualquer escola da rede municipal ou estadual, e também não precisa ser na escola em que a vaga está sendo pleiteada. Todo o nosso sistema é interligado”, exemplificou.
As aulas do ano letivo de 2016 na rede pública de ensino terá início no dia 11 de fevereiro.

Por Thiago Fernando

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir