Mundo

Secretária do Interior vence primeira rodada para sucessão de Cameron

May recebeu o apoio de 165 parlamentares da legenda - foto: divulgação

May recebeu o apoio de 165 parlamentares da legenda – foto: divulgação

A secretária do Interior, Theresa May, venceu a primeira rodada de votos para a escolha do novo líder do Partido Conservador, que se tornará primeiro-ministro do Reino Unido.

May recebeu o apoio de 165 parlamentares da legenda -exatamente a metade dos legisladores da sigla e mais do que o dobro da segunda colocada, a secretária de Energia, Andrea Leadsom, que obteve 66 votos.

May agradeceu os votos dos correligionários e reconheceu os grandes desafios. “Há uma grande missão à nossa frente: unir o partido e o país, negociar o melhor acordo possível para deixar a União Europeia e fazer com que o Reino Unido funcione para todo mundo”, disse.

Leadsom tinha recebido, na última segunda (4), o apoio do ex-prefeito de Londres Boris Johnson, que era favorito para suceder David Cameron até desistir da disputa, na última semana.

O secretário de Justiça, Michael Gove -que seria o principal nome da campanha de Johnson mas decidiu retirar seu apoio e lançar a própria candidatura- recebeu 48 votos.

O secretário do Trabalho, Stephen Crabb, terminou em quarto lugar, com o apoio de 34 parlamentares. Pouco depois do resultado, ele deixou a disputa.

O eliminado nesta rodada foi o ex-secretário de Defesa Liam Fox, que obteve apenas 16 votos.

Na quinta-feira (7), haverá nova votação para os 330 parlamentares conservadores -e então restarão apenas dois candidatos. A disputa entre os dois será então decidida por todos os mais de 100 mil integrantes do Partido Conservador.

Há a grande possibilidade de que a disputa seja entre as duas mulheres: May e Leadsom. Isto significaria que o Reino Unido terá a segunda mulher no posto de chefe de governo de sua história, 16 anos após a saída da também conservadora Margaret Thatcher (1979-1990).

O novo líder da sigla será anunciado em 9 de setembro.

Os sobreviventes

Theresa May, 59

A secretária do Interior, que apoiou a permanência no bloco, diz que não impedirá a saída. “Brexit quer dizer Brexit”, afirmou nesta quinta. Ela teve papel central na implementação de políticas antiterrorismo

Andrea Leadsom, 53

A ministra de Energia afirmou que o Brexit é sua “prioridade absoluta” na campanha pela liderança. Ela defende que a saída pode resultar em acordos comerciais vantajosos para o Reino Unido

Michael Gove, 48

O secretário de Justiça foi figura importante na campanha pela saída e chegou a apoiar Boris Johnson, mas anunciou candidatura própria. Gove, que já trabalhou como jornalista, era próximo de David Cameron antes do plebiscito.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir