Dia a dia

Secretaria de Segurança reforça parceria com Forças Armadas em ações com uso de aeronaves

A aeronave passou por uma manutenção, que custou cerca de R$ 300 mil - foto: divulgação

A aeronave passou por uma manutenção, que custou cerca de R$ 300 mil – foto: divulgação

A Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) está reforçando a integração com as Forças Armadas em ações de segurança integradas realizadas com apoio de aeronaves, a exemplo dos Jogos Olímpicos Rio 2016. No final da manhã desta quarta-feira (29), o Secretário de Segurança Pública, Sérgio Fontes, visitou o 4º Batalhão de Aviação do Exército (Bavex) para conhecer a estrutura do órgão.

Durante a visita, o secretário de Segurança Pública, apresentou o helicóptero do Sistema de Segurança Pública e o deixou a disposição para o uso de forma integrada entre as instituições.

SSP-AM-divulg“Estamos cada vez mais certos que unir os esforços entre as instituições só vai beneficiar as ações em combate a criminalidade no Estado. Todos buscamos este caminho dentro da competência institucional de cada um”, ressaltou Fontes.

Antes de iniciar a visita à unidade militar, o secretário de Segurança Pública realizou um sobrevoo em Manaus, na aeronave da SSP-AM. A aeronave modelo Esquilo B3+ da Marca Helibrás, que estava passando por manutenções e reparos, foi apresentada aos representantes dos órgãos de segurança (Polícia Militar, Polícia Civil e Corpo de Bombeiros) no início do mês de junho.

O helicóptero será utilizado nas ações de segurança pública da capital e do interior além de atuar também durante as operações das Olimpíadas de 2016.

A aeronave foi reintegrada ao acervo da SSP-AM após passar por uma manutenção, que custou cerca de R$ 300 mil por meio de um contrato emergencial. Ela será usada na atividade policial e de emergência, quando necessário, por todos os órgãos que compõem o sistema de segurança (PM, PC, Detran e Corpo de Bombeiros), conforme explicou o secretário.

Fontes informa ainda que a SSP-AM está criando, por meio de Portaria, o Serviço de Operações Aéreas (SOA), um grupamento responsável em operar a aeronave Esquilo, e as outras aeronaves que pertencem a secretaria.

Com informações da assessoria

1 Comment

1 Comment

  1. valdeir

    30 de junho de 2016 at 14:35

    contrato emergencial??
    como? se a manutenção de uma aeronave é prevista desde o primeiro voo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir