Esportes

São Paulo vence e se distancia da zona de rebaixamento

Wesley marcou o gol da vitória dos tricolores, no Estádio do Morumbi - foto: Rubens Chiri/São Paulo

Wesley marcou o gol da vitória dos tricolores, no Estádio do Morumbi – foto: Rubens Chiri/São Paulo

O São Paulo conseguiu os seis pontos que tanto precisava nas duas últimas partidas que teve no Morumbi. Nesta quinta-feira (15), o clube venceu por 1 a 0 o Cruzeiro, concorrente direto da parte de baixo da tabela. Um dos jogadores mais contestados pela torcida do São Paulo, o meia Wesley fez o único gol da partida.

Agredido por alguns dos torcedores que invadiram o Centro de Treinamento do São Paulo em 27 de agosto, Wesley ficou em situação muito delicada no clube. O técnico Ricardo Gomes, no entanto, decidiu apostar no jogador revelado pelo Santos.

Titular da equipe nas três últimas partidas, o meia justificou a aposta com bom futebol e um gol decisivo.

A vitória alivia bastante a situação no Brasileirão. Apesar de não ter subido na tabela com o triunfo (12º lugar), o São Paulo chega aos 34 pontos, abre seis para a zona de rebaixamento e agora está a quatro da Ponte Preta, que ocupa o sexto lugar. Já o Cruzeiro tem 29 pontos e está em 15º.

O jogo

A partida começou com ritmo intenso. Ao contrário dos adversários que o São Paulo costuma receber, o Cruzeiro não tinha a proposta de apenas marcar. A equipe trabalhava a bola e também ia para cima.

O São Paulo tinha o controle da partida e chegava com facilidade ao ataque. Organizado, o clube trocava bons passes trabalhando em blocos. Pela direita, Kelvin, Wesley e Buffarini criavam bons lances. Porém, eram Thiago Mendes, os gringos Cueva e Mena que encontravam mais espaços na esquerda.

Aos 22min, Rodrigo Caio mandou uma bola no travessão em jogada que ele mesmo começou na defesa.

Depois de um começo veloz, as equipes se equilibraram. O Cruzeiro melhorou a marcação e diminuiu os espaços para o São Paulo.

A solução foi então arriscar de fora da área. Wesley, que já havia tentado uma vez, abriu o placar aos 43min em chute de longa distância.

Na segunda etapa, o time de Ricardo Gomes caiu muito de rendimento. O time da casa praticamente não atacou.

Já o Cruzeiro ficou muito mais com a bola, trabalhando no campo de ataque e buscando o empate. Mesmo com esse volume, levou perigo real para Denis só duas vezes. Na primeira, Robinho tirou tinta do travessão. Na segunda, Rodrigo Caio bloqueou chute de Bruno Rodrigo.

Mesmo com mudanças, o São Paulo parecia cansado e com dificuldades de controlar a partida. No final, ainda teve oportunidade de marcar o segundo gol com Chavez, em pênalti. Ele foi agredido por Manoel, que foi expulso. Mas a noite não era do argentino. Ele cobrou nas mãos do goleiro e o marcador ficou com um gol só.

Por Folha Press

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir