País

São Paulo tem 121 km de lentidão por causa das manifestações contra impeachment

Manifestantes com bandeiras fazem ato contra o impeachment ao lado da Praça da Bandeira, em São Paulo - Rovena Rosa/ABr

Manifestantes com bandeiras fazem ato contra o impeachment ao lado da Praça da Bandeira, em São Paulo – Rovena Rosa/ABr

 

Pelo menos sete vias de grande movimentação de veículos da capital paulista foram ocupadas na manhã desta terça-feira (10) por manifestantes em atos simultâneos de protestos contra o impeachment da presidenta Dilma Rousseff. Organizadas pela Frente Brasil Popular com participação de integrantes dos vários movimentos sociais, essas manifestações começaram pouco antes das 6h e duraram, em média, entre uma hora e uma hora e meia.

A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) registrou pico de lentidão na região Centro Expandido às 8h30, quando havia 121 quilômetros de vias com morosidade. Essa marca, no entanto, não chegou a ser recorde, embora tenha ficado acima do normal.

Uma das manifestações ocorreu fora da capital com bloqueio do acesso à Rodovia Hélio Schmidt, caminho que leva ao aeroporto internacional de Guarulhos, em Cumbica. Segundo a assessoria de imprensa deste terminal, apesar de ter dificultado a chegada de passageiros, a interdição não provocou impacto nos voos.

Segundo a concessionária Ecopistas, que administra parte desta rodovia, por volta das 8h45 ainda havia reflexos dessas manifestações com lentidão por tráfego represado tanto na Hélio Schmidt quanto na Rodovia Ayrton Senna, onde a fila de veículos se movimentando lentamente se estendia do quilômetro 23 ao 19, devido à interdição ocorrida mais cedo na Marginal Tietê, altura do bairro do Tatuapé, zona leste da cidade.

Na zona noroeste, os ativistas fecharam uma das faixas da Avenida Raimundo Pereira de Magalhães, na altura da rua Agarun, em Pirituba, no sentido centro, causando lentidão na marginal Tietê e uma longa fila de veículos nas imediações desse bairro. O ato só foi dispersado por volta das 8h30. Nesse horário, a Companhia de Engenharia de Tráfego registrava bloqueio da rua Evandro Carlos de Andrade, em frente aos estúdios da TV Globo, no bairro do Brooklin, na zona sul.

Um pouco antes, outro grupo de simpatizantes da causa interrompeu o trânsito nos dois sentidos da Avenida 23 de Maio, próximo ao Terminal Bandeira, no centro da cidade. A via, que forma o corredor norte-sul, é um dos principais acessos ao Aeroporto de Congonhas, na zona sul. Também serve de acesso à região da Avenida Paulista de um lado e do outro aos que pretendem alcançar o centro da cidade ou à região da Luz e do bairro de Santana, na zona Norte.

Um balanço dessas manifestações será apresentado pela Frente Brasil Popular, às 13h, na sede do Sindicato dos Jornalistas. Durante a apresentação, os dirigentes dos movimentos sociais vão se pronunciar também sobre os desdobramentos do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff.

Por Agência Brasil

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir