Esportes

São Paulo goleia e se mantém na briga da Libertadores

Com a vitória, o São Paulo chega a cinco pontos no grupo - Foto: Juan Barreto/AFP

Com a vitória, o São Paulo chega a cinco pontos no grupo – Foto: Juan Barreto/AFP

 

Contra um adversário desorganizado e inferior tecnicamente, o São Paulo fez a lição de casa e bateu o Trujillanos, da Venezuela, com uma goleada por 6 a 0, nesta terça (5), pela Libertadores.

Foi o maior placar do time na história da competição. Antes, o clube havia conseguido dois 5 a 0, sobre o Jorge Wilstermann, em 1974, e sobre o Bolívar, em 2013.

A partida foi uma espécie de redenção para a equipe. Foi um dos raros jogos neste ano em que o São Paulo não apresentou futebol engessado, conseguindo envolver o adversário com triangulações e jogadas rápidas.

Precisando da vitória para não tornar a classificação às oitavas de final uma missão quase impossível, o time do Morumbi abriu o placar com apenas 12 minutos de jogo e manteve controle absoluto durante toda a partida. Aos 24 minutos do primeiro tempo, o time já vencia por 3 a 0.

Calleri, que até a partida desta terça havia marcado quatro gols com a camisa tricolor, fez outros quatro e dobrou a marca. Kelvin e João Schmidt marcaram os outros dois tentos da equipe.

Além do resultado e do bom futebol, o São Paulo ainda conseguiu quebrar o tabu nas cobranças de pênalti.

Após quatro cobranças perdidas pela equipe consecutivamente, o argentino sofreu duas penalidades no segundo tempo. Na primeira, converteu; na segunda, perdeu, mas, no rebote, marcou seu terceiro gol na noite.

O atacante ainda teve tempo para marcar mais um, em contra-ataque, chegando a oito com a camisa do clube e assumindo a artilharia na temporada, à frente de Ganso, que tem seis.

Com a vitória, o São Paulo chega a cinco pontos no grupo, e mantém viva a esperança de classificação.

O time assume temporariamente a segunda colocação, empatado em pontos com o River Plate, da Argentina, mas com maior saldo de gols.

Os argentinos jogam contra o líder The Strongest, da Bolívia, nesta quarta (6), na Argentina, para fechar a quarta rodada do Grupo 1. Os bolivianos tem sete pontos.

Na outra quarta-feira (dia 13), o São Paulo tem outra partida decisiva pela frente. Dessa vez contra um adversário mais qualificado. No Morumbi, o time recebe a equipe do River Plate.

SÃO PAULO

Denis; Bruno, Maicon, Rodrigo Caio (Lucão), Mena, Hudson, João Schmidt, Kelvin (Lucas Fernandes), Ganso, Michel Bastos e Calleri

TRUJILLANOS

Héctor Pérez, Granados, Del Castillo, Luiryi Erazo, José Paéz, Gerardo Mendoza (Johan Osorio), Maurice Cova, Franklin Gonzalez (Nieves), Carlos Sosa, James Cabezas e Rúben Rojas

Estádio: Morumbi
Árbitro: Ulises Mereles (PAR)
Cartões amarelos: Mena (SP); José Paéz (T); Héctor Pérez (T) e Maicon (SP)
Gols: Calleri, aos 12 min do primeiro tempo e aos 4 min, aos 34 min e aos 41 min do segundo tempo; Kelvin, aos 17 min do primeiro tempo; João Schmidt aos 24 min do primeiro tempo

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir