Esportes

Santos vence clássico, sai da zona do rebaixamento e tira Corinthians do G4

Com um gol de Ricardo Oliveira, que se tornou artilheiro isolado com cinco gols, o Santos venceu o clássico contra o Corinthians por 1 a 0 na tarde deste sábado (20), na Vila Belmiro, pela oitava rodada do Campeonato Brasileiro.


Com o resultado, a equipe santista conseguiu afastar a crise que rondava o clube após cinco jogos em vitórias e saiu da zona do rebaixamento ao chegar aos 10 pontos.

Já o Corinthians, que vinha embalado pelas duas vitórias consecutivas, estaciona nos 13 pontos e deixa o G-4.

O primeiro tempo foi dominado totalmente pelo Santos. Com mais posse de bola e presença ofensiva, a equipe da Vila Belmiro sempre levou perigo à defesa corintiana com jogadas em velocidade pelos lados do campo, com Gabriel sobre Fagner e Geuvânio em cima de Uendel.

Assim, os santistas fizeram 1 a 0 ainda no começo da partida. Aos 9min, Ricardo Oliveira, em impedimento, recebeu belo passe de Longuine nas costas da defesa do Corinthians e chutou cruzado para abrir o placar no clássico. Apesar de o chute ter sido forte, o goleiro Cássio poderia ter feito a defesa, mas deixou a bola passar por baixo do seu corpo.

Apático, o Corinthians assistia ao Santos trocar passes em velocidade. O time visitante não marcava pressão, uma das suas características marcantes, e também tinha muitas dificuldades de chegar ao ataque, deixando Vágner Love isolado entre os zagueiros adversários.

E, por pouco, os corintianos não foram para os vestiários perdendo por mais gols. Além dos equívocos do ataque santista, um erro de arbitragem também evitou o segundo gol antes do intervalo. Aos 19min, Geuvânio recebeu passe em posição legal e chutou para o fundo das redes, mas o árbitro Luis Flavio de Oliveira anulou o lance ao alegar impedimento do camisa 11 santista.

Precisando buscar o empate, o Corinthians voltou dos vestiários com uma postura mais agressiva e foi melhor no segundo tempo. Com mais posse de bola, a equipe da Capital rondou a área do goleiro Vladimir com mais frequência e pressionou os donos da casa. Com o domínio corintiano, até o santista Longuine foi expulso.

Porém, a equipe da Vila Belmiro era mais perigosa nos contra-ataques. Com a entrada de Neto Berola, os santistas ficaram ainda mais envolventes no ataque. O atacante, inclusive, causou a expulsão de Fagner, que optou por parar o contragolpe que seria puxado pelo adversário.

E, mesmo 10 contra 10, o Corinthians se lançou ao campo de ataque e chegou a acertar a trave por duas vezes, em cabeçada de Luciano e em chute de Edilson da entrada da área. Mas, o empate não veio.

SANTOS
Vladimir; Daniel Guedes, Werley, David Braz e Victor Ferraz; Lucas Otávio, Rafael Longuine e Marquinhos Gabriel (Thiago Maia); Geuvânio (Leandrinho), Gabriel (Neto Berola) e Ricardo Oliveira.
T.: Serginho Chulapa (interino)

CORINTHIANS
Cássio; Fagner, Edu Dracena (Danilo), Gil e Uendel; Ralf, Petros (Luciano), Jadson Renato Augusto e Mendoza (Edílson); Vagner Love
T.: Tite

Estádio: Vila Belmiro, em Santos (SP)
Árbitro: Luiz Flavio de Oliveira (SP-FIFA)
Gol: Ricardo Oliveira, aos 9 minutos do primeiro tempo
Cartões amarelos: Daniel Guedes, Rafael Longuine, Vladimir, Geuvânio, Neto Berola (S), Fagner , Ralf, Luciano e Uendel (C)
Cartões vermelhos: Rafael Longuine (S) e Fagner (C)
Público: 7.574 pagantes
Renda: R$ 255.965,00

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir