Esportes

Santos já não descarta liberar Ricardo Oliveira

O Santos não deve endurecer para liberar o atacante Ricardo Oliveira caso receba uma nova oferta pelo seu capitão. A diretoria santista ainda considera o atleta indispensável dentro e fora de campo, mas prometeu analisar propostas pelo atleta.

A cúpula alvinegra mudou a postura em relação ao início deste ano, quando vetou a saída do jogador para o futebol chinês. Gratidão pelos serviços prestados e a empolgação com o início do atacante Rodrigão, que marcou dois gols em dois jogos pelo clube, pesam para que o Santos ouça possíveis propostas.

“Não sei. Vamos ver. Discutir sobre hipótese é complicado. Vamos aguardar se vem alguma proposta. Se vier, vamos analisar”, afirmou Dagoberto Santos, superintendente de futebol.

“É bom ressaltar a importância do Ricardo dentro do elenco, como líder do grupo e tudo mais. Isso é muito importante. Tem valor para nós. Estamos bem no campeonato, almejando G-4, possibilidade de chegar. Tudo que agrega valor tem que ser incorporado ao clube. Se você perde capacidade competitiva com a venda de um jogador, que poderia te colocar num estágio superior, é complicado. Temos que olhar não só ele dentro de campo, idade avançada que ele possa ter. Precisamos analisar a estratégia e necessidades no clube”, completou.

A reportagem apurou que, apesar da grave lesão no joelho direito, que o tirou dos gramados desde a final do Campeonato Paulista, Ricardo Oliveira é monitorado por três mercados do futebol -China, Arábia Saudita e até Estados Unidos.

“Ele está bem. Está voltando agora. Não sei se terá alguma proposta da China. Aparentemente, não. Não chegou nada até nós e, então, não dá para raciocinar sobre especulação”, disse Dagoberto.

“Ele não nos comunicou sobre essa sondagem [Estados Unidos]. Mas imaginamos que possa estar acontecendo, por que o mercado está aberto e todo mundo está querendo contratar jogadores do Santos”, completou.

Ricardo Oliveira ainda não iniciou o trabalho físico no gramado. O camisa 9 continua fazendo tratamento no Cepraf (Centro de Excelência e prevenção e recuperação de atletas de futebol), no CT Rei Pelé e, por isso, o artilheiro santista não tem previsão de retorno aos jogos do Santos nesta temporada.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir