Esportes

Santos busca ‘curingas’ como reforços ideais e mira atacante do Red Bull 17

Um dos alvos do treinador é o atacante Thiago Galhardo, do Red Bull Brasil - foto: divulgação

Um dos alvos do treinador é o atacante Thiago Galhardo, do Red Bull Brasil – foto: divulgação

A diretoria do Santos já começa a se mover nos bastidores para reforçar a equipe para a disputa do Campeonato Brasileiro, que se inicia em maio. O técnico Dorival Júnior pede, principalmente, pela chegada de jogadores “curingas”, termo utilizado no futebol para atletas que atuam em diversas posições em campo.

Um dos alvos é o atacante Thiago Galhardo, do Red Bull Brasil. O jogador de 26 anos se destacou na vitória por 2 a 0 da equipe de Campinas contra o próprio Santos, em 28 de fevereiro, e é considerado uma opção pelo fato de atuar tanto no meio de campo, como no ataque.

Galhardo, no entanto, só está emprestado ao Red Bull e tem contrato com o Coritiba até junho de 2018.
No ano, o Santos acertou com os atacantes Paulinho, Joel e Maxi Rolón, além do zagueiro Luiz Felipe, único investimento, mas nenhum deles atua em mais de uma posição.

Joel, por exemplo, é visto por Dorival apenas como centroavante e substituto imediato de Ricardo Oliveira, apesar do pedido de parte da torcida por uma oportunidade para que jogue em outra função no ataque.

No último ano, entre as 12 contratações, estão nomes versáteis e que chegaram sem custos como Marquinhos Gabriel, que terminou a temporada como titular, e Chiquinho, que atuou durante grande parte do ano. Ambos foram utilizados em diversas funções. Ainda há outros como o meia Rafael Longuine e Marquinhos, que vieram do Osasco Audax, mas jogaram menos.

“Sempre que tem a possibilidade de um grande jogador, se tiver possibilidade, vamos conversar. Principalmente com jogadores que executem mais de uma função. É importante. O Santos está caminhando, não pode ter cobrança ou obsessão, precisa se preparar primeiro. Não adianta só conquistar um campeonato. Lógico que todos nós queremos competir, conquistar, mas acho que o caminho correto é se preparar para não ficar apenas em uma disputa. Equipe vencedora é a que está sempre em finais”, explicou o treinador.

Dorival sempre utilizou jogadores que exercem mais de uma função. Em sua primeira passagem pela Vila Belmiro, pediu as contratações de Alex Sandro e Danilo, que atuaram tanto como laterais, como no meio de campo. No ano seguinte, a dupla foi vendida para o Porto, de Portugal.

Antes, bancou a utilização de Wesley, que retornava de empréstimo do Atlético-PR. O hoje são-paulino foi o principal curinga da era vitoriosa de 2010, atuando como lateral direito e em variadas funções no meio de campo.

No início de sua segunda passagem pelo clube, mesmo com dois dias para trabalhos antes da estreia, adaptou o zagueiro Paulo Ricardo como volante e escalou Zeca na lateral esquerda. O segundo já chegou à seleção brasileira sub-23 e é um dos principais destaques do Santos.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir