Política

Sabá Reis pede ampliação de investigação da Afeam

Deputado Sabá Reis defende que investigação alcance outros empréstimos milionários feitos pela Afeam – Danilo Melo/Aleam

Líder do governo na Assembleia Legislativa do Estado (Aleam), o deputado Sabá Reis (PR) apresentou ontem um requerimento em que pede à mesa diretora da casa que inclua na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), que vai investigar a Agência de Fomento do Estado do Amazonas (Afeam), a inclusão de seis novos fatos. A princípio, a objeto de investigação da comissão seria apenas o empréstimo de R$ 20 milhões da agência à empresa carioca Transexpert.

Mas Reis pediu que a investigação seja ampliada e alcance operações de crédito feitas pela Afeam e que somam um montante superior a R$ 50 milhões em favor das empresas Amazônia Golf Resort, Lam Latex da Amazônia, Fronteira Cerâmica, Minalar Água Mineral, Mavel Veículos e Mundo Amazônico Ecologia. No documento, o parlamentar sinaliza o direcionamento de grandes valores como sendo uma ameaça à prejuízos vultuosos da agência. “Eu dei entrada hoje (ontem) no requerimento e espero que meus colegas queiram esta investigação e subscrevam este documento para quando houver a instalação, já esteja autorizado em plenário”, disse.

A CPI ainda não definiu quais serão os membros da comissão – a escolha seria feita ontem, mas não aconteceu. Entretanto, Sabá Reis sugere a indicação de deputados aliados, como Berlamino Lins (Pros), Abdala Fraxe (PTN) e Dr. Gomes (PSD), classificados por ele como experientes. “Espero que amanhã (hoje) ou quinta já tenham se tornado público os nomes dos membros que irão fazer parte da CPI, tanto dos que compõem a oposição, quanto situação”, explicou.

O deputado Luiz Castro (Rede), que assinou o pedido de CPI, colocou-se à disposição para a composição de membros e acredita que este é um momento ideal para esclarecer irregularidades e dar satisfação à sociedade sobre escândalos de corrupção e desvios de verba pública. Serafim Corrêa (PSB) também concorda com a necessidade uma CPI e garante “quem fez coisa erra, que se explique”.

Empréstimos

Aprovada em novembro do ano passado, a CPI da Afeam tem o objetivo de investigar empréstimos à empresa Expert, que reinvestiu o valor na Trans-Expert, sediada no Rio de Janeiro e investigada por ser utilizada como “banco paralelo” para armazenamento de dinheiro originário de desvio de verba pública pelo ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (PMDB).

O pedido de investigação surgiu no dia 23 de novembro, um dia após o Tribunal de Contas do Estado (TCE) determinar o bloqueio de bens do então diretor-presidente da Afeam, Evandor Geber Filho e de mais cinco gestores da entidade pela aplicação indevida desses recursos milionários.

Os autores do pedido de investigação foram os deputados estaduais Alessandra Campelo (PMDB), José Ricardo (PT), Wanderley Dallas (PMDB), Luiz Castro (Rede) e Vicente Lopes (PMDB) que, em apoio, receberam as assinaturas dos colegas da base aliada, deputados Bosco Saraiva (PSDB), Cabo Maciel (PR), Platiny Soares (DEM) e Sinésio Campos (PT).

Fabiane Morais
EM TEMPO

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Subir