Esportes

Rosberg bate Hamilton e larga em primeiro no GP do Japão

Grande Prêmio do Japão ocorrerá neste domingo (9), em Tóquio - foto: divulgação

Grande Prêmio do Japão ocorrerá neste domingo (9), em Tóquio – foto: divulgação

Implacável até aqui nos treinos do GP do Japão, Nico Rosberg confirmou o favoritismo e marcou a pole position para a 17ª etapa do campeonato. O alemão, que tem 23 pontos de vantagem para Lewis Hamilton, que larga em segundo, vem embalado depois de três vitórias nas últimas quatro provas, e coloca-se com boas chances de conquistar seu primeiro mundial, com cinco corridas para o final.

A disputa pela pole foi apertadíssima. Hamilton chegou a ter a primeira posição provisória, mas Rosberg recuperou a ponta e conquistou a pole por apenas 13 milésimos.

Kimi Raikkonen, da Ferrari, larga em terceiro. Seu companheiro, Sebastian Vettel, punido com a perda de três posições no grid após a batida na largada do GP da Malásia, vai sair da sétima colocação.

Os brasileiros não foram bem na classificação. Ambos foram superados por seus respectivos companheiros de equipe, ainda que por margens pequenas. Felipe Massa foi 65 milésimos mais lento que Valtteri Bottas e largar na 12ª colocação e Felipe Nasr, ficou a um décimo de Marcus Ericsson sairá do 20º lugar.

Como foi a classificação

Q1

A vantagem das Mercedes era tanta que seus pilotos fizeram a primeira parte do treino com os pneus médios, dando a chance para as Ferrari, com os macios, liderarem a sessão.

Mas a verdadeira briga era para ver quem seria eliminado no Q1. Após as primeiras tentativas, Felipe Nasr conseguiu se colocar em 15º, à frente das Renault, Carlos Sainz, que teve problemas no último treino antes da classificação, e até mesmo da McLaren de Jenson Button.

O brasileiro, contudo, não conseguiu manter o mesmo desempenho em sua segunda volta lançada, classificando-se em 20º, um décimo mais lento que o companheiro de Sauber, Marcus Ericsson. Os dois só superaram a dupla da Manor, que ficou com a última fila.

Mas a grande surpresa foi a eliminação de Jenson Button, apenas o 17º no grid. Kevin Magnussen, da Renault, também ficou pelo caminho e viu o companheiro Jolyon Palmer passar para o Q2.

Q2

A competitividade da primeira parte do treino, em que os 22 pilotos ficaram divididos por menos de dois segundos, continuou no Q2. Após as primeiras tentativas, um segundo separava o sexto colocado Daniel Ricciardo e o 14º Daniil Kvyat.

A Williams optou por fazer apenas uma volta lançada, com pneus novos, e a tática não funcionou: nem Valtteri Bottas, nem Felipe Massa fizeram voltas limpas e acabaram eliminados na segunda parte do treino, com o finlandês largando em 11º e o brasileiro em 12º. Kvyat e Sainz, que rodou na última volta rápida, também ficaram pelo caminho, além de Fernando Alonso e Jolyon Palmer.

Q3

A disputa pela pole position foi bastante emocionante. Lewis Hamilton sentiu o gosto de liderar uma sessão pela primeira vez, mas Rosberg deu o troco na última tentativa, conquistando a pole por 13 milésimos. As Ferrari também ficaram mais próximas que o normal das Mercedes, a três décimos, enquanto Verstappen vai largar em quarto e Ricciardo, em quinto com a Red Bull.

Após colocarem-se de forma surpreendente no Q3, os pilotos da Haas, que vêm enfrentando graves problemas com os freios, ficaram com o oitavo e décimo lugares, enquanto a Force India viu Perez classificar-se em sexto, ganhando uma das posições perdidas pelo punido Vettel, e Nico Hulkenberg em nono.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir