Dia a dia

Rodoviários prometem ‘surpresa’ caso Sinetram não pague adiantamento salarial

De acordo com Josildo, há sete meses os empresários atrasam o pagamento de motoristas e cobradores - foto: Diego Janatã

De acordo com Josildo, há sete meses os empresários atrasam o pagamento de motoristas e cobradores – foto: Diego Janatã

Surpresa. É o que promete o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Manaus (STTRM), Josildo Oliveira, para os empresários, no dia 20 desde mês, caso o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Amazonas (Sinetram) não pague o adiantamento salarial da categoria.

O anúncio do prefeito de Manaus, Arthur Neto, feito na última quinta-feira (14), de que não irá conceder o adiantamento do subsídio ao transporte público- referente a parte do governo do Estado – deverá refletir, de acordo com o Sinetram, no não pagamento do adiantamento salarial dos rodoviários.

“Não vou mais fazer e nem falar nada, vão ter uma surpresa. Nós do sindicato não vamos mais aceitar qualquer possibilidade de atraso. Na última reunião que tivemos com o prefeito Arthur Neto e os empresários, pediram para a gente não parar, mas não podemos mais aceitar em hipótese alguma que ocorra outro atraso no pagamento. Se não cair o pagamento no dia 20, eles vão ver o que vamos fazer”, disse.

De acordo com Josildo, há sete meses os empresários atrasam o pagamento de motoristas e cobradores. E a categoria já concordou que não vai mais aceitar está situação. Caso não haja pagamento, os rodoviários pretendem fazer uma mobilização sem aviso prévio.

O assessor jurídico do Sinetram, Fernando Borges, confirmou que se caso a prefeitura deixe de fazer o repasse do adiantamento do subsidio, que seria aproximadamente R$ 6 milhões, não haverá possibilidade de fazer o pagamento aos trabalhadores. Ainda segundo ele, a luta pelo aumento da tarifa para R$ 3,54 continua. O Sinetram entrou com um recurso na Justiça e agora espera uma resposta.

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir