Política

Retaliação: Sebrae-AM demite profissionais até por e-mail, denuncia deputado

Profissionais com até 25 anos de experiência estão sendo demitidos, até por e-mail, do Sistema Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas, seccional Amazonas (Sebrae-AM)). A afirmação é de Luiz Castro (REDE), que denunciou o problema durante Comunicado de Liderança, na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam).

O deputado estadual, que é vice-presidente da Frente Parlamentar de Apoio às Micro e Pequenas Empresas e aos Empreendedores Individuais (Frempei), afirmou que os desligamentos ocorrem ‘ única e exclusivamente’ por represália política.

“Não podemos aceitar uma injustiça descabida em uma instituição — que precisa ser modelo — apenas porque há retaliações políticas contra um ex-gestor, que fez excelente administração e foi homenageado nesta Casa”, denunciou Luiz Castro.

Segundo o deputado estadual, está havendo uma ameaça (já está se consumando) de demissão sumária de 8 ex-assessores do antigo superintendente, Nelson Rocha, sem que haja contra eles nenhuma irregularidade.

Com esta atitude, o atual superintendente do Sebrae, Aécio Silva, coloca em credibilidade sua atual direção do Sebrae, conforme ressalta o deputado estadual. “A instituição não pode ser afetada por este tipo de comportamento atípico, injusto, e que prejudica o trabalho da sociedade e para a economia amazonense, especialmente neste momento de grave crise”, assinalou o parlamentar.

Justificativa

Luiz Castro denunciou que alguns funcionários receberam seus avisos de desligamento por e-mail; tendo por alegação ‘processo de gestão’, justificativa rechaçada pelo deputado. Para ele, o Sebrae poderia economizar em aluguéis de carros, por exemplo.

“Porém, a instituição está recebendo um recurso adicional, que foi definido pelo ministro Guilherme Afif, e não está passando por dificuldades financeiras. E se estivesse, o critério para enxugamento deveria ser técnico, e não de revanche política vindo de um órgão que precisa ser modelar”, finalizou.

1 Comment

1 Comment

  1. Adolfo Nunes

    8 de novembro de 2015 at 15:16

    Tá na hora de invadir o Sebrae/AM e investigar tudo isso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir